A maturidade emocional não é um dado adquirido. Não é algo que aparece magicamente quando atingimos uma certa idade. Não, é uma habilidade que precisa ser desenvolvida, nutrida e aprimorada ao longo do tempo.

A psicologia nos dá um roteiro bastante claro quando se trata de identificar adultos emocionalmente imaturos.

Continua após a publicidade..

São eles que não conseguem controlar seus sentimentos, que lutam para pensar antes de agir, que acham difícil ter empatia pelos outros.

E adivinha? Existem alguns sinais clássicos que nos ajudam a identificar esses indivíduos.

Vamos começar.

1) Dificuldade em controlar emoções

A maturidade emocional envolve ser capaz de gerenciar e regular suas emoções. Mas para adultos emocionalmente imaturos, isto pode ser um verdadeiro desafio.

Freqüentemente, esses indivíduos são governados por suas emoções. Eles reagem impulsivamente, deixando seus sentimentos ditarem suas ações sem um momento de pausa para pensar.

Como disse certa vez o renomado especialista em inteligência emocional Travis Bradberry: “O autocontrole emocional é o resultado de trabalho árduo, não uma habilidade inerente”.

E para os adultos emocionalmente imaturos, esse trabalho árduo parece ter sido ignorado.

A incapacidade de controlar as emoções pode levar a explosões de raiva, acessos de ciúme ou choro incontrolável. É como se estivessem em uma montanha-russa emocional, com altos e baixos imprevisíveis e extremos.

Se você vir alguém lutando para controlar suas emoções, pode ser um sinal de imaturidade emocional.

E lembre-se, não se trata apenas de emoções negativas – excitação ou alegria excessiva também podem ser indicadores.

2) Luta com empatia

Jamais esquecerei uma conversa que tive com um amigo há alguns anos. Ela estava passando por um momento difícil e eu estava tentando proporcionar algum conforto.

Mas, em vez de ouvir, outro amigo nosso interrompia com histórias sobre seus próprios problemas. Era como se ele não conseguisse entender que outra pessoa pudesse estar sofrendo.

Esse é um sinal clássico de imaturidade emocional – a incapacidade de sentir empatia pelos outros.

A empatia exige que saiamos de nossas próprias experiências e imaginemos o que outra pessoa pode estar sentindo. Mas os adultos emocionalmente imaturos muitas vezes lutam contra isso.

Marshall B. Rosenberg disse uma vez: “Empatia é uma compreensão respeitosa do que os outros estão vivenciando”.

Mas para alguém que é emocionalmente imaturo, essa compreensão respeitosa pode ser difícil de conseguir.

Se você notar alguém que sempre volta a conversa para si mesmo ou que parece incapaz de compreender os sentimentos dos outros, pode ser um sinal de imaturidade emocional.

3) Medo de compromisso

Vamos cair na real aqui. O compromisso pode ser assustador, especialmente para aqueles que são emocionalmente imaturos. Quer se trate de um relacionamento romântico, de uma escolha de carreira ou até mesmo de decidir sobre o cardápio do jantar, a ideia de se limitar a uma escolha pode deixá-los em parafuso.

Por que? Porque compromisso significa assumir responsabilidades. Envolve fazer uma escolha e aceitar as consequências dessa escolha. E isso é algo que adultos emocionalmente imaturos tendem a evitar.

O lendário psicanalista Sigmund Freud disse: “A maioria das pessoas não quer realmente a liberdade, porque a liberdade envolve responsabilidade, e a maioria das pessoas tem medo da responsabilidade”.

Se você encontrar alguém que foge de responsabilidades e teme compromissos, é provável que esteja lidando com imaturidade emocional.

Eles preferem manter suas opções em aberto do que tomar uma decisão, mesmo que isso deixe os outros na dúvida.

4) Evitar conversas difíceis

Sempre acreditei firmemente no poder da comunicação. Claro, pode ser desconfortável, especialmente quando o assunto é difícil. Mas é necessário para o crescimento.

Infelizmente, adultos emocionalmente imaturos muitas vezes fazem de tudo para evitar essas conversas difíceis. Eles preferem enterrar a cabeça na areia do que enfrentar uma situação potencialmente desconfortável.

A autora do best-seller do New York Times, Cheryl Richardson, disse uma vez: “Se você evita o conflito para manter a paz, você inicia uma guerra dentro de si”.

Continua após a publicidade..

E é exatamente isso que acontece quando indivíduos emocionalmente imaturos evitam esses diálogos difíceis.

Não se trata apenas de evitar o confronto. É também sobre a relutância em expressar suas emoções de forma aberta e honesta.

Se você notar alguém evitando constantemente conversas difíceis e reprimindo seus sentimentos, isso pode ser um sinal de imaturidade emocional.

5) Excesso de confiança nos outros

A independência é muitas vezes vista como um sinal de maturidade. Mas aqui está um pensamento contra-intuitivo: a dependência excessiva dos outros também pode ser um indicador de imaturidade emocional.

Não se trata de precisar de ajuda ou apoio de vez em quando – isso é perfeitamente normal. Trata-se de confiar nos outros a ponto de eles não conseguirem tomar decisões ou resolver problemas por conta própria.

O famoso psicólogo Albert Bandura disse isso melhor quando disse que “Para ter sucesso, as pessoas precisam de um senso de autoeficácia, de lutar juntas com resiliência para enfrentar os inevitáveis ​​​​obstáculos e desigualdades da vida”. Mas para adultos emocionalmente imaturos, muitas vezes falta esse sentimento de autoeficácia.

Eles tendem a depender fortemente de outras pessoas para apoio emocional, tomada de decisões e resolução de problemas. Portanto, se você notar alguém que sempre precisa dos outros para tomar suas decisões ou resolver seus problemas, pode ser um sinal de imaturidade emocional.

6) Falta de autoconsciência

A autoconsciência é a chave para a maturidade emocional. Trata-se de conhecer a si mesmo, compreender as próprias emoções, pontos fortes, fracos e gatilhos. No entanto, os adultos emocionalmente imaturos muitas vezes carecem desta característica crucial.

Sem autoconsciência, eles podem não entender por que reagem daquela maneira ou como suas ações afetam os outros. Eles podem culpar os outros pelos seus problemas e assumir pouca responsabilidade pelas suas ações.

O psicólogo Daniel Goleman explica: “Autoconsciência não é uma atenção que se deixa levar por distrações.

Pode ser redirecionado à vontade e é distinto do funcionamento habitual da mente.” Para adultos emocionalmente imaturos, esse redirecionamento e compreensão geralmente faltam.

Se você encontrar alguém que fica constantemente surpreso com a forma como os outros reagem ao seu comportamento ou que parece alheio ao impacto de suas ações, você pode estar lidando com um adulto emocionalmente imaturo.

7) Incapacidade de lidar com críticas

Lembro-me de uma vez ter dado um feedback construtivo a um colega. Em vez de aceitar isso, ele ficou na defensiva, até mesmo com raiva. Isso me deixou perplexo até que percebi – era um sinal clássico de imaturidade emocional.

Continua após a publicidade..

Adultos emocionalmente imaturos muitas vezes têm dificuldade em lidar com as críticas, por mais construtivas que sejam. Eles tendem a levar isso para o lado pessoal e podem responder com raiva ou defensiva.

Debbie Millman disse isso lindamente quando disse: “Se você imaginar menos, menos será o que você sem dúvida merece”.

A crítica, quando feita com o espírito certo, pode nos ajudar a crescer e melhorar. Mas as pessoas emocionalmente imaturas muitas vezes veem isso como um ataque pessoal, e não como uma oportunidade de crescimento.

Se você notar alguém que fica na defensiva ou hostil diante de críticas, pode ser um sinal de imaturidade emocional.

8) Guardar rancor

Vamos ser brutalmente honestos aqui. Todos nós já fomos magoados ou injustiçados em algum momento de nossas vidas. Dói, é injusto e pode ser difícil abandonar.

Mas guardar rancor é como beber veneno e esperar que a outra pessoa morra. É um sinal claro de imaturidade emocional.

Adultos emocionalmente imaturos muitas vezes se apegam às mágoas e ofensas do passado. Eles lutam para perdoar e deixar ir, permitindo que velhas feridas ditem suas ações presentes e futuras.

Buda disse isso melhor quando disse: “Agarrar-se à raiva é como agarrar um carvão em brasa com a intenção de jogá-lo em outra pessoa; você é quem se queima.”

Se você encontrar alguém que não consegue se livrar das mágoas do passado, que continuamente traz à tona velhas discussões ou que parece consumido pela vingança, provavelmente você está lidando com uma imaturidade emocional.

9) Excessivamente egocêntrico

Aqui está um pensamento contra-intuitivo: ser egocêntrico nem sempre tem a ver com ego ou arrogância. Na verdade, muitas vezes é um sinal de imaturidade emocional.

Adultos emocionalmente imaturos tendem a concentrar-se excessivamente nas suas próprias necessidades e sentimentos. Eles lutam para considerar as perspectivas ou necessidades dos outros, e esta falta de reciprocidade pode prejudicar os relacionamentos.

Indivíduos com níveis mais elevados de imaturidade emocional eram mais propensos a apresentar comportamento egocêntrico.

Se você está lidando com alguém que parece sempre priorizar suas necessidades em detrimento dos outros, ou que se esforça para ver as coisas do ponto de vista de outra pessoa, você pode estar lidando apenas com imaturidade emocional.

10) Dificuldade em expressar emoções

Lembro-me de uma época em que um amigo próximo parecia estranhamente quieto. Quando perguntei o que havia de errado, ele encolheu os ombros. “Estou bem”, ele insistiu. Mas eu sabia que algo estava errado. Acontece que ele estava lutando com algo pessoal, mas achava difícil expressar seus sentimentos.

É uma característica comum em adultos emocionalmente imaturos – a dificuldade em expressar emoções. Freqüentemente, escondem seus sentimentos ou lutam para expressá-los em palavras, levando a mal-entendidos ou frustrações.

O famoso psicólogo Carl Jung disse certa vez: “Ninguém se ilumina imaginando figuras de luz, mas tornando consciente a escuridão”.

Expressar emoções, principalmente as negativas, pode ser difícil, mas é crucial para a maturidade emocional.

Portanto, se você notar alguém que falha consistentemente em expressar seus sentimentos ou emoções, isso pode ser um sinal de imaturidade emocional.

Perdeu seu senso de propósito?

Nesta era de sobrecarga de informação e pressão para satisfazer as expectativas dos outros, muitos lutam para se conectarem com o seu propósito e valores fundamentais. É fácil perder a bússola interior.

Jeanette Brown criou este PDF gratuito de descoberta de valores para ajudar a esclarecer suas motivações e crenças mais profundas. Como experiente coach de vida e professora de autoaperfeiçoamento, Jeanette orienta as pessoas em grandes transições, realinhando-as com seus princípios.

Seus exercícios de valores exclusivamente perspicazes iluminarão o que o inspira, o que você representa e como pretende operar. Isso serve como um filtro refrescante para desligar o ruído social, para que você possa fazer escolhas baseadas no que é mais importante para você.

Com seus valores claramente ancorados, você ganhará direção, motivação e bússola para tomar decisões a partir do seu melhor – em vez de emoções passageiras ou influências externas.

Pare de vagar sem propósito. Redescubra o que faz você ganhar vida com o guia de clareza de valores de Jeanette Brown.

Você gostou do meu artigo? Curta-me no Facebook para ver mais artigos como este em seu feed.

Share.