7 músicos que falharam muitas vezes antes de chegarem ao sucesso
Imagens: Divulgação

Depois de cunhado o termo nepo bebêque se refere a músicos e artistas de forma geral que nasceram numa família artística e com condições privilegiadas, muitos fãs têm valorizado ainda mais a trajetória de cantores e cantoras que não tiveram uma infância fácil.

Continua após a publicidade..

Quem é artista independente sabe de todos os perrengues e fracassos que antecedem a fama, e podem se inspirar em grandes artistas brasileiros e gringos, do Rock ao Pop, como Seu Jorge, Jay-Z, Jimi Hendrix e Pabllo Vittar.

Ó TMDQA! reuniu as histórias de sete ídolos da música que superaram muitas dificuldades – sejam elas financeiras, culturais ou raciais – para chegar onde estão. Confira abaixo!

LEIA TAMBÉM: Os 10 clipes de artistas mulheres mais vistos na história do YouTube

7 músicos que batalharam muito antes da fama

Jay-Z

Hoje ele é um dos rappers mais cultuados da história, dono de um império que inclui empresas de tecnologia, marcas de roupas e tênis, rótulos de bebidas e veículos de mídia, além de ser o maridão da diva Beyoncé.

Mas Shawn Corey Carter teve uma infância muito dura no Brooklyn, foi abandonado pelo pai e precisou vender drogas nas ruas para se sustentar. Sem conseguir um contrato com gravadoras, ele vendeu seus discos em seu próprio carro antes de lançar o próprio selo, a Roc-A-Fella Records, que mais tarde lançaria a carreira de Kanye West e outros.

Elza Soares

Uma das maiores artistas brasileiras de todos os tempos, Elza Gomes da Conceição nasceu nas favelas de Padre Miguel, no Rio de Janeiro, e aos 21 já estava viúva e tinha três filhos para criar. Ela já compunha suas próprias canções, mas precisava trabalhar como faxineira.

Quando finalmente conseguiu um espaço no programa de calouros de E Barrosoem 1953, Elza foi ridicularizada por sua imagem antes de impressionar a todos com sua voz. E o resto é história!

Jimi Hendrix

A curta carreira do guitarrista durou apenas quatro anos, mas esse período foi fruto de muito esforço e muitas frustrações. Apesar do enorme talento, Hendrix foi vaiado diversas vezes em turnês ao lado de lendas como Pequeno Ricardo, Os irmãos Isley e Os Macacos.

Foi só aos 24 anos, quando se mudou para o Reino Unido, que ele emplacou sucessos nas paradas locais ao lado da banda A experiência de Jimi Hendrix. Nos EUA, a fama só veio depois de seu último álbum, Ladylândia Elétricaapenas dois anos antes de sua morte.

Continua após a publicidade..

Katy Perry

Trazendo para um caso mais atual, a cantora Pop é um verdadeiro exemplo de resiliência. Criada num ambiente religioso, ela lançou seu primeiro disco voltado para o Gospel aos 17 anos, mas o trabalho vendeu apenas algumas centenas de cópias e a gravadora fechou as portas logo em seguida.

Ela chegou a assinar mais dois contratos de gravação, mas ambos fracassaram, e Katherine Elizabeth Hudson passou a fazer shows como backing vocal. O sucesso só veio aos 24 anos, quando a Capitol Records finalmente bancou o álbum Um dos meninos (2008), que tinha os hits “Quente e frio” e “Eu beijei uma garota”.

Tudo isso, claro, sem contar com a mudança de nome obrigatória: devido à existência da já famosa atriz Kate Hudson, a jovem teve que adotar um pseudônimo artístico e se tornou a Katy Perry que tanto amamos!

Continua após a publicidade..

Seu Jorge

Nem todo mundo sabe que o multi-talentoso Seu Jorge despontou num grupo de Samba Rock chamado Farofa Cariocaquando tinha 27 anos. Antes disso, Jorge Mário da Silva viveu tantas dificuldades que foi obrigado a viver na rua entre 1993 e 1997.

Entre tragédias familiares e muita discriminação, ele começou a trabalhar ainda na infância como borracheiro, mas foi graças a uma companhia de teatro que ele se encontrou na arte e, com apoio dos colegas, lançou o primeiro disco Samba Esporte Fino em 2001, aos 31 anos de idade.

Billy Corgan

Depois de viver uma infância incrivelmente traumática com o pai que era traficante de drogas, o vocalista decidiu sair de Chicago aos 18 anos para viver a cena Rock da Flórida. A banda que ele formou por lá, chamada O Marcadonão fez sucesso e ele retornou para seu estado sem nenhum dinheiro.

Foi só aos 21 anos que William Patrick Corgan conheceu o guitarrista James Iha e formou o Esmagando abóborasque explodiu já com o álbum de estreia em 1991. Mas, durante tudo isso, Corgan enfrentou doenças como síndrome do pânico, TOC e pensamentos suicidas. Atualmente ele é um porta-voz de organizações contra o abuso infantil.

Pabllo Vittar

Apesar de ter nascido na linda cidade de São Luís, no Maranhão, Phabullo Rodrigues da Silva passou a infância e adolescência peregrinando por cidades no interior daquele estado, do Pará, Minas Gerais e São Paulo, sempre enfrentando dificuldades financeiras e preconceito por conta de sua sexualidade.

Ele precisou trabalhar em restaurantes, salões de beleza e empresas de telemarketing antes de descobrir a arte drag, e foi só em 2015, aos 22 anos, que conseguiu a visibilidade com o hit “Open bar”que faria com que ela se tornasse uma das queens mais populares do mundo atualmente.

EU QUERO SER TOUR

Em poucos dias o Brasil receberá uma turnê incrível com gigantes do Emo e rock alternativo; garanta o seu ingresso por aqui!



Share.