O Concurso Público Nacional Unificado (CPNU) teve editais publicados, com mais de 6 mil vagas para nível médio e superior de escolaridade. As oportunidades são destinadas a dezenas de cargos, mas você sabe quais são? 

O CNU dividiu as 6.640 vagas em 8 blocos temáticos, que são agrupados por áreas de atuação governamental. São eles:

Continua após a publicidade..
  • Bloco 1 – Infraestrutura, Exatas e Engenharias – 727 vagas
  • Bloco 2 – Tecnologia, Dados, e Informação – 597 vagas
  • Bloco 3 – Ambiental, Agrário e Biológicas – 530 vagas
  • Bloco 4 – Trabalho e Saúde do Servidor – 971 vagas
  • Bloco 5- Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos – 1.016 vagas
  • Bloco 6 – Setores Econômicos e Regulação – 359 vagas
  • Bloco 7 – Gestão Governamental e Administração Pública – 1.748 vagas
  • Bloco 8 – Nível Intermediário – 692 vagas

Cada bloco temático teve seu edital publicado, somando mais de 22 órgãos e diferentes carreiras. Os salários podem chegar R$23 mil.

Prepare-se para o Concurso Nacional Unificado. Confira aqui material exclusivo e as últimas informações sobre os editais!

Afinal, qual é a distribuição dos cargos nos blocos temáticos?

Bloco 1: Infraestrutura, Exatas e Engenharias: 727 vagas

  • Advocacia Geral da União (AGU) – arquiteto: 5 vagas;
  • Advocacia Geral da União (AGU) – engenheiros: 18 vagas;
  • Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) – especialista em regulação de serviços públicos de energia – Qualquer área de conhecimento: 10 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Engenharia: 20 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Arquitetura: 1 vaga;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – analista de gestão e infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas (para as especialidades de Arquitetura, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Geoprocessamento): 13 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – tecnologista em informações geográficas e estatísticas (para as especialidades de Geoprocessamento, Engenharia de produção, gestão em pesquisa, cartografia e geodésia): 120 vagas;
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) – analista em Reforma e Desenvolvimento Agrário – Engenharia: 128 vagas;
  • Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) – analista em ciência e tecnologia – Engenharia Elétrica ou Eletrônica: 2 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – analista em ciência e tecnologia – Engenharia: 51 vagas;
  • Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) – analista de infraestrutura (AIE) nas áreas de Engenharia e Arquitetura: 270 vagas;
  • Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) – arquiteto: 14 vagas;
  • Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) – engenheiro: 68 vagas;
  • Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) – especialista em políticas públicas e gestão governamental (EPPGG) – Qualquer área de conhecimento: 5 vagas;
  • Ministério da Saúde (MS) – tecnologista – Engenharia Civil ou Arquitetura: 2 vagas.

Concurso Unificado oferta mais de 6 mil em diferentes órgãos. (Foto: Joédson Alves/Agência Brasil)

Bloco 2: Tecnologia, Dados e Informação: 597 vagas

  • Advocacia Geral da União (AGU) – estatístico: 7 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Estatística: 1 vaga;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – analista de planejamento, gestão e infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas (para as especialidades de Desenvolvimento e Tecnologia da Informação; Redes e telecomunicações; infraestrutura e suporte de Tecnologia da Informação): 70 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas – estatística: 4 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – tecnologista em informações geográficas e estatísticas (para as especialidades de métodos quantitativos; ciência de dados; web design e produção gráfica; estatística): 48 vagas;
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) – analista administrativo – Tecnologia da Informação: 6 vagas;
  • Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) – pesquisador-tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais – Qualquer área de conhecimento: 20 vagas;
  • Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) – analista em ciência e tecnologia – Tecnologia da Informação: 20 vagas; 
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – analista em ciência e tecnologia – Tecnologia da Informação: 11 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – analista em ciência e tecnologia – Ciências de Dados: 8 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – analista em ciência e tecnologia – Políticas Públicas de Ciência, Tecnologia e Inovação: 17 vagas. 
  • Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) – analista em Tecnologia da Informação (ATI): 300 vagas; 
  • Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) – analista técnico de políticas sociais (ATPS) – Tecnologia da Informação: 20 vagas;
  • Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) – especialista em políticas públicas e gestão governamental (EPPGG) – Qualquer área de conhecimento: 15 vagas;
  • Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) – estatístico: 12 vagas;
  • Ministério da Saúde (MS) – tecnologista – Tecnologia da Informação: 32 vagas;
  • Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc): analista administrativo – Tecnologia da informação: 6 vagas. 

Bloco 3: Ambiental, Agrário e Biológicas: 530 vagas

  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Engenharia Agronômica: 31 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Engenharia Florestal: 2 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – análise pecuária: 4 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas – Geografia: 2 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – tecnologista em informações geográficas e estatísticas (para as especialidades de Análise florestal; análise agrícola e pecuária; análise ambiental; Biologia; Geografia): 27 vagas;
  • Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) – auditor-fiscal federal agropecuário – Engenheiro Agrônomo (com registro no Conselho de Classe): 116 vagas;
  • Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) – auditor-fiscal federal agropecuário – Médico Veterinário (com registro no Conselho de Classe): 55 vagas;
  • Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) – auditor-fiscal federal agropecuário – Químico (com registro no Conselho de Classe): 12 vagas;
  • Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) – auditor-fiscal federal agropecuário – Farmácia: 11 vagas;
  • Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) – auditor-fiscal federal agropecuário – Zootecnista (com registro no Conselho de Classe): 6 vagas;
  • Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) – tecnologista – Meteorologista ou Ciências Atmosféricas: 40 vagas.
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) – analista em reforma e desenvolvimento agrário – Engenharia Florestal: 17 vagas;
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) – engenheiro agrônomo: 159 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MGI) – analista em ciência e tecnologia – Ciências biológicas, agrárias e/ou ambientais: 13 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MGI) – analista de infraestrutura (AIE) – Geociências: 30 vagas;
  • Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) – Especialista em políticas públicas e gestão governamental (EPPGG) – ambiental, agrário e biológicas: 5 vagas.

Bloco 4: Trabalho e Saúde do Servidor: 971 vagas

  • Advocacia Geral da União (AGU) – médico: 3 vagas;
  • Advocacia Geral da União (AGU) – psicólogo: 10 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Psicologia: 6 vagas;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – analista técnico de políticas sociais (ATPS) – Qualquer área de conhecimento: 20 vagas;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – especialistas em políticas públicas e gestão governamental (EPPGG) – Qualquer área de conhecimento: 10 vagas; 
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – médico: 20 vagas;
  • Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) – psicólogo: 2 vagas;
  • Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) – auditor-fiscal do trabalho (AFT): 900 vagas.

Bloco 5: Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos: 1.016 vagas

  • Advocacia Geral da União (AGU): técnico em assuntos educacionais – Pedagogia: 20 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Indigenismo: 152 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Antropologia: 19 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Assistente Social: 21 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Sociologia: 12 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – especialista em indigenismo – Pedagogia: 2 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – analista de planejamento, gestão e infraestrutura em informações geográficas e estatísticas – Psicopedagogia: 1 vaga;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – pesquisador em informações geográficas e estatísticas – Demografia: 2 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – tecnologista em informações geográficas e estatísticas – Demografia: 1 vaga;
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) – analista em reforma e desenvolvimento agrário – Antropologia: 58 vagas;
  • Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP): Pesquisador-Tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais – Qualquer área de conhecimento: 10 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – Analista em Ciência e Tecnologia – Ciências Humanas, Saúde e/ou Sociais Aplicadas: 13 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – Analista em Ciência e Tecnologia – Políticas Públicas de Ciência, Tecnologia e Inovação: 8 vagas;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – Analista Técnico Administrativo – História: 8 vagas;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – Analista Técnico de Políticas Sociais – ATPS (MGI, MJSP, MDHC, MEC) – Qualquer área de conhecimento: 460 vagas;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG) – Qualquer área de conhecimento: 20 vagas;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – Técnico em Assuntos Educacionais – Pedagogia: 2 vagas;
  • Ministério da Saúde (MS) – Tecnologista – Área da saúde: 66 vagas;
  • Ministério da Saúde (MS) – Tecnologista – Fomento do Complexo Econômico-Industrial da Saúde: 15 vagas;
  • Ministério da Saúde (MS) – Tecnologista – Farmácia: 25 vagas;
  • Ministério da Saúde (MS) – Tecnologista – Área da saúde: 71 vagas;
  • Ministério dos Povos Indígenas (MPI) – Analista Técnico Administrativo – Qualquer área de conhecimento: 30 vagas.

Bloco 6: Setores Econômicos e Regulação: 359 vagas

Continua após a publicidade..
  • Advocacia Geral da União (AGU) – economista: 35 vagas;
  • Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) – especialista em regulação de serviços públicos de energia – Qualquer área de conhecimento: 30 vagas;
  • Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) – Especialista em Regulação de Saúde Suplementar – qualquer área de conhecimento: 35 vagas;
  • Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) – Especialista em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários – qualquer área de conhecimento: 30 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – Especialista em Indigenismo – Economia: 24 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas – Relações Internacionais: 3 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas – Economia: 29 vagas;
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) – Analista em Reforma e Desenvolvimento Agrário – Economia: 5 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – Analista em Ciência e Tecnologia – Direito: 15 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – Analista em Ciência e Tecnologia – Ciências Humanas e Sociais Aplicadas: 11 vagas;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – Economista: 27 vagas;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG) – Qualquer área de conhecimento: 15 vagas;
  • Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) – Analista de Comércio Exterior (ACE) – Qualquer área de conhecimento: 50 vagas;
  • Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) – Economista: 10 vagas;
  • Ministério do Planejamento e Orçamento (MPO) – Economista: 15 vagas;
  • Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc): Especialista em Previdência Complementar – Qualquer área de conhecimento: 25 vagas.

++ Saiba tudo sobre o Concurso Público Nacional Unificado

Bloco 7: Gestão Governamental e Administração Pública: 1.748 vagas

  • Advocacia Geral da União (AGU) – Administrador: 154 vagas;
  • Advocacia Geral da União (AGU) – Analista Técnico Administrativo – Analista Técnico Administrativo: 90 vagas;
  • Advocacia Geral da União (AGU) – Arquivista: 2 vagas; 
  • Advocacia Geral da União (AGU) – Contador: 47 vagas;
  • Advocacia Geral da União (AGU) – Técnico em Comunicação Social: 9 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas – Ciências contábeis e gestão de pesquisa: 26 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas – Planejamento, Orçamento e gestão administrativa, auditoria e corregedoria: 152 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas – Letras (português-inglês): 4 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas – Educação corporativa e administração escolar: 6 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas – Planejamento e gestão técnica, Planejamento e gestão administrativa: 41 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas – Arquivologia: 2 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas – Biblioteconomia: 4 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas – Comunicação social: 28 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas – História: 2 vagas;
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas – Produção audiovisual e publicidade e propaganda: 10 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – Especialista em Indigenismo – Administração: 26 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – Especialista em Indigenismo – Arquivologia: 1 vaga;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – Especialista em Indigenismo – Biblioteconomia: 6 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – Especialista em Indigenismo – Comunicação Social: 10 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – Especialista em Indigenismo – Contabilidade: 12 vagas;
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) – Analista Administrativo – Qualquer área de conhecimento: 102 vagas;
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) – Analista Administrativo – Contabilidade: 21 vagas;
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) – Analista Administrativo – Comunicação Social: 8 vagas;
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) – Analista em Reforma e Desenvolvimento Agrário – Qualquer área de conhecimento: 238 vagas;
  • Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) – Pesquisador-Tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais – Qualquer área de conhecimento: 20 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – Analista em Ciência e Tecnologia – Qualquer área de conhecimento: 106 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – Analista em Ciência e Tecnologia – Biblioteconomia: 5 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – Analista em Ciência e Tecnologia – Arquivologia: 4 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – Analista em Ciência e Tecnologia – Contabilidade: 5 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – Analista em Ciência e Tecnologia – Comunicação Social: 15 vagas;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – Analista em Ciência e Tecnologia – Políticas Públicas de Ciência, Tecnologia e Inovação: 14 vagas;
  • Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) – Analista em Ciência e Tecnologia – Qualquer área de conhecimento: 18 vagas;
  • Ministério da Cultura (MinC) – Analista Técnico-Administrativo – Qualquer área de conhecimento: 50 vagas;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – Analista Técnico-Administrativo – Qualquer área de conhecimento: 182 vagas;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – Arquivista: 16 vagas;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – Bibliotecário: 4 vagas;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – Contador: 5 vagas;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG) – Qualquer área de conhecimento: 80 vagas;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) – Técnico em Comunicação Social: 10 vagas;
  • Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) – Analista Técnico Administrativo – Qualquer área de conhecimento: 100 vagas;
  • Ministério da Saúde (MS) – Tecnologista – Administração, Contabilidade, Economia ou Estatística: 9 vagas;
  • Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) – Analista Técnico-Administrativo – Qualquer área de conhecimento: 50 vagas;
  • Ministério do Planejamento e Orçamento (MPO) – Analista Técnico-Administrativo – Qualquer área de conhecimento: 45 vagas;
  • Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) – Analista Administrativo – Qualquer área de conhecimento: 9 vagas.

Bloco 8: Nível Intermediário: 692 vagas

  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas – Nível médio: 300 vagas;
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) – Técnico em Indigenismo – Nível médio: 152 vagas;
  • Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) – Agente de atividades agropecuárias – Curso Técnico Agrícola com registro Conselho de Classe: 100 vagas;
  • Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) – Agente de inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal – Curso Técnico Agrícola com registro Conselho de Classe – 100 vagas;
  • Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) – Técnico de laboratório – Curso Técnico em Biotecnologia, Análise Clínicas, Metrologia, Química, Agroindústria, Alimentos, Farmácia, Viticultura e Enologia, com registro em Conselho de Classe: 40 vagas. 

Estude para o Concurso Nacional Unificado por menos de 50 centavos por dia. Saiba como aqui!

Como se inscrever no Concurso Unificado?

As inscrições estarão abertas no período de 19 de janeiro a 9 de fevereiro, exclusivamente através da página do Concurso Público Nacional Unificado.

Continua após a publicidade..

O processo de inscrição será realizado por meio da conta GOV.BR, em qualquer nível (ouro, prata e bronze). Após autenticar a conta, o candidato será redirecionado para o site da Fundação Cesgranrio, banca organizadora do concurso, onde deverá concluir a sua inscrição.

A taxa de inscrição é de R$60 para cargos de nível médio e R$90 para os de nível superior.

Cada candidato pode se inscrever em apenas um bloco temático.

Ao realizar a inscrição, o candidato deverá escolher o bloco temático desejado e, em seguida, criar um ranking de preferência, ordenando as carreiras por prioridade, desde que atenda aos requisitos necessários.

O ranking de preferência envolve escolher o bloco temático, os cargos desejados, ordenar a preferência entre os cargos e, por fim, ordenar a preferência das especialidades.

Importante: O candidato poderá concorrer a todos os cargos dentro do bloco temático! A aprovação ocorrerá conforme a indicação de preferência do candidato. Ele será alocado da maior preferência à menor preferência, caso tenha nota suficiente.

Quem for convocado para a segunda ou terceira opção, continuará na lista de espera dos cargos que listar com maior prioridade. 

Haverá isenção da taxa para candidatos que se enquadrem em situações específicas, como inscritos no Cadastro Único, doadores de medula óssea, bolsistas do ProUni ou financiados pelo Fies. Os pedidos de isenção devem ser feitos de 19 a 26 de janeiro, através da página do Concurso Público Nacional Unificado, com o envio da documentação comprobatória.

Durante o período de solicitação de inscrição, é permitido ao candidato realizar alterações no bloco temático, na opção de atendimento especial/sistema de concorrência de vagas reservadas e na cidade de realização das provas, sem custo adicional.

Entre no nosso grupo do WhatsApp e tenha acesso às aulas e curso gratuito do Concurso Público Nacional Unificado. Acesse aqui!

Share.