SEUL (Reuters) – A Coreia do Norte testou no domingo um novo míssil hipersônico de combustível sólido com alcance intermediário, informou a agência de notícias estatal KCNA nesta segunda-feira, em uma ação que foi condenada por Estados Unidos, Coreia do Sul e Japão.

O lançamento teve como objetivo testar a confiabilidade dos novos motores de combustível sólido de múltiplos estágios e uma ogiva hipersônica manobrável controlada de alcance intermediário, de acordo com a KCNA, que afirmou que o teste não representou uma ameaça à segurança dos países vizinhos.

Continua após a publicidade..

Em um comunicado, os militares da Coreia do Sul criticaram o lançamento como uma violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU e disseram que as provocações diretas do Norte teriam “resposta esmagadora”.

Continua depois da publicidade

O lançamento do míssil balístico de domingo, o primeiro feito pela Coreia do Norte este ano, foi condenado pelos enviados nucleares da Coreia do Sul, dos EUA e do Japão, que afirmaram, após uma ligação telefônica tripla, que as provocações da Coreia do Norte são a causa principal da instabilidade na região.

O teste ocorreu no mesmo dia em que uma delegação liderada pelo ministro das Relações Exteriores, Choe Son Hui, que estava indo para a Rússia, deixou Pyongyang, informou a KCNA.

Continua após a publicidade..

O lançamento do míssil e a visita à Rússia acontecem em meio às crescentes tensões entre as duas Coreias, após a série de lançamentos de mísseis balísticos intercontinentais de Pyongyang e seu primeiro satélite espião militar, bem como o aprofundamento dos laços entre Pyongyang e Moscou, que tem preocupado Washington e seus aliados.

Em um comentário separado da KCNA na segunda-feira, a Coreia do Norte acusou Seul de aumentar as tensões na região com exercícios militares e pedidos de armamento feitos por autoridades sul-coreanas.

“Até mesmo uma pequena faísca pode ser um catalisador para enormes conflitos físicos entre os dois países mais hostis”, disse.

Continua após a publicidade..

A Coreia do Norte anunciou recentemente mudanças para designar o Sul como um Estado inimigo separado, rompendo com décadas de política, com o líder Kim Jong Un dizendo que a reunificação pacífica não é mais possível.

Analistas disseram que a medida poderia ajudar a justificar o uso de armas nucleares contra Seul em uma guerra futura.

Os militares da Coreia do Sul disseram que o míssil de domingo, lançado da área de Pyongyang por volta das 14h55, voou a cerca de 1.000 km da costa leste do país. O Ministério da Defesa do Japão afirmou que a altitude máxima foi de pelo menos 50 km.

Normalmente, os mísseis hipersônicos lançam uma ogiva que viaja a mais de cinco vezes a velocidade do som, ou cerca de 6.200 km por hora, geralmente manobrando em altitudes relativamente baixas.

Apesar do nome, os analistas dizem que a principal característica das armas hipersônicas não é a velocidade – que às vezes pode ser igualada ou superada pelas ogivas de mísseis balísticos tradicionais – mas sua capacidade de manobra, que pode ajudar a ogiva a escapar das defesas de mísseis.

Share.