FKA Twigs falou sobre como o abuso “mudou seu sistema nervoso”, após ela apresentar acusações contra o ex-parceiro Shia LaBeouf.

Continua após a publicidade..

A cantora já teve um relacionamento com o ator e, após a separação, apresentou acusações de abuso – citando abuso físico e verbal, agressão sexual e sofrimento emocional.

Ela abriu o processo pela primeira vez em 2020 e afirmou que LaBeouf era um perigo para as mulheres e a jogou contra um carro, tentou estrangulá-la e, intencionalmente, transmitiu-lhe uma doença sexualmente transmissível.

Seus advogados responderam na época dizendo que ele não causou mal a ela, e o ator disse que negou “toda e qualquer acusação” levantada contra ele.

Agora, FKA Twigs participou de uma nova entrevista com Voga britânica e lembrou como sofrer abusos pode ter impacto na saúde física e também emocional.

Falando sobre a separação, ela disse ao canal que esperava que sua separação de LaBeouf “seja como qualquer outro rompimento” e pensou “Eu ficaria triste por seis meses a um ano, e então um dia eu acordaria e tudo ficaria bem” (via Metrô).

Continua após a publicidade..

“Mas o facto de ser abusada altera todo o seu sistema nervoso”, acrescentou ela, explicando também que a relação fez com que “a janela de tolerância seja agora muito mais pequena do que costumava ser”.

Shia LaBeouf e FKA Twigs são vistos no rio Sena em 30 de setembro de 2018 em Paris
Shia LaBeouf e FKA Twigs são vistos no rio Sena em 30 de setembro de 2018 em Paris, França. (Foto de Melodie Jeng // Imagens GC)

Continua após a publicidade..

“O meu corpo manifesta stress de formas bastante extremas – mostra-me realmente quando está chateado”, explicou ela, dizendo também que aprendeu a ser “muito compassiva comigo mesma” e a ouvir o seu corpo para ajudá-la a “melhorar”.

Embora LaBeouf tenha negado consistentemente as acusações levantadas contra ele por Twigs – cujo nome verdadeiro é Tahliah Debrett Barnett – em uma entrevista anterior com O jornal New York Times ele se lembrou de como seu comportamento resultou em “ferir” as pessoas ao seu redor.

“Não tenho desculpas para o meu alcoolismo ou agressividade, apenas racionalizações. Tenho sido abusivo comigo mesmo e com todos ao meu redor há anos”, disse ele. “Tenho um histórico de machucar as pessoas mais próximas de mim. Tenho vergonha dessa história e sinto muito por aqueles que magoei. Não há mais nada que eu possa realmente dizer.”

O julgamento entre os dois foi originalmente marcado para novembro, mas na terça-feira, 29 de agosto, ambas as partes concordaram em continuar, adiando o julgamento para segunda-feira, 14 de outubro de 2024.

De acordo com as notas do processo, o julgamento foi adiado várias vezes devido a conflitos na programação de FKA Twigs e nos “projetos de entretenimento” de LeBeouf. Também foi notado que uma das advogadas de Twigs estaria em licença maternidade durante novembro de 2023.



Share. WhatsApp Facebook Telegram Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email