IDLES lançou o vídeo oficial de ‘Grace’, uma recriação de IA do icônico vídeo ‘Yellow’ do Coldplay, mas com Chris Martin cantando a letra dessa música.

Continua após a publicidade..

O vídeo mostra Martin caminhando pela mesma praia por onde caminhou para sua própria música de 2000, enquanto a noite se transforma em dia em quatro minutos.

O vocalista do IDLES, Joe Talbot, diz que o conceito de usar as imagens do Coldplay para ‘Grace’ veio a ele em um sonho, e ele contatou Martin diretamente para pedir sua permissão. Martin não apenas concordou com isso, mas ajudou a treinar o software de IA para que seu novo “desempenho” parecesse mais realista.

Confira o vídeo aqui:

Sem deus, sem rei, eu disse que o amor é a coisa”, canta Talbot durante a faixa, apresentando o novo manifesto de amor do IDLES triunfando sobre o niilismo.

Continua após a publicidade..

A música foi produzida por Nigel Godrich (Radiohead, The Smile, Beck), Kenny Beats (Denzel Curry, Vince Staples, Benee) e Mark Bowen da banda, assim como o resto do álbum.

“A música veio do nada e de tudo. Foi um suspiro e um chamado a ser realizado”, disse Talbot, discutindo a inspiração por trás da música. “As únicas palavras ou cantos que vieram de nossas sessões com Nigel e eu precisava disso, de verdade. Tudo é amor.”

Em dezembro, ‘Grace’ foi a segunda faixa que a banda lançou para uma prévia de seu quinto álbum ‘Tangk’, que será lançado na sexta-feira (16 de fevereiro). Os outros singles do álbum até o momento foram ‘Dancer’, com LCD Soundsystem, e ‘Gift Horse’, que eles tocaram no Fallon na semana passada.

Continua após a publicidade..

Em uma crítica de quatro estrelas do novo álbum, NME escreveu: “’TANGK’ é uma aventura em pastagens novas. Talbot faz questão de se distanciar do material que exorciza seus traumas passados ​​e luta contra o vício e a frustração geral com o mal-estar moderno. Agora é um momento de apreciação e moderação.

Falando com NME sobre o que os fãs devem esperar de ‘Tangk’, Talbot disse no final do ano passado: “É a nossa composição mais vívida e mais realizada. Terminamos as músicas. Algumas músicas de ‘CRAWLER’ estavam praticamente inacabadas. Isso não foi por algum tipo de medo, mas por uma sensação de equilíbrio. Nós pensamos: ‘Isso vai levar a algum lugar, mas não vamos forçar’. Estava inacabado no sentido de que não tinha um arco narrativo e a linguagem musical que queríamos, mas o que tínhamos eram músicas e partes que amávamos pra caralho.”

“Agora temos isso sob controle e somos capazes de criar esse arco e finalizar as músicas”, acrescentou. “Sentimos que podemos seguir em frente, ponto final.”

No início deste mês, Idles também foi confirmado para tocar no End of the Road Festival deste ano.

Essa aparição fará parte de um longo ano de turnê da banda de Bristol, incluindo uma série de shows íntimos no Reino Unido no próximo mês, uma etapa europeia, uma longa turnê na América do Norte e uma turnê recentemente estendida no Reino Unido no final do ano. Confira aqui as últimas inclusões da turnê pelo Reino Unido, que foram adicionadas devido à alta demanda.



Share. WhatsApp Facebook Telegram Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email