Kristen Stewart graças a última capa da Rolling Stone, onde ela fala abertamente sobre seus dias como atração principal da franquia “Crepúsculo”. Stewart interpretou Bella Swan em cinco filmes de “Crepúsculo” que arrecadaram US$ 3,3 bilhões em todo o mundo e transformaram o ator e seus colegas de elenco Robert Pattinson e Taylor Lautner em superestrelas globais. Stewart foi criticada pelos críticos por sua atuação temperamental nas telas, mas ela disse à Rolling Stone que estava apenas mantendo sua interpretação de Bella fiel à série de livros. Alguns executivos queriam que Bella fosse mais alegre e com olhos brilhantes, mas Stewart simplesmente não concordou.

“O estúdio estava tentando fazer um filme para crianças”, disse Stewart. “Eles não queriam o que realmente era o livro. Quando diabos estão [Bella and Edward] sorrindo, nunca?”

Continua após a publicidade..

Os anos de Stewart em “Crepúsculo” estão para sempre associados ao seu relacionamento com Robert Pattinson, mas ela não é do tipo que olha para aquela época tantos anos depois.

“Rob e eu não podemos continuar conversando sobre essa merda, porque é muito estranho”, disse Stewart. “É como se alguém continuasse perguntando a você – quero dizer, literalmente por décadas – ‘Mas no último ano do ensino médio?’ Você fica tipo, ‘Porra, cara! Não sei!'”

Continua após a publicidade..

Stewart se abriu para Variedade no mês passado sobre refletir sobre sua era “Crepúsculo”, tantos anos depois. Ela disse que começou a ver os tons estranhos da saga do filme com a idade.

“Só consigo ver agora”, disse Stewart. “Não acho que tenha necessariamente começado assim, mas também acho que o fato de eu estar lá estava se infiltrando. É um filme tão gay. Quero dizer, Jesus Cristo, Taylor [Lautner] e Rob e eu, e é tão escondido e não está bem. Quero dizer, uma mulher mórmon escreveu este livro. É tudo uma questão de opressão, de querer o que vai destruir você. Essa é uma inclinação muito gótica e gay que eu adoro.”

Continua após a publicidade..

Stewart retornará aos cinemas no próximo mês com o thriller policial A24 “Love Lies Bleeding”, dirigido por Rose Glass. O filme ganhou grande repercussão no Festival de Cinema de Sundance no mês passado. Stewart interpreta uma gerente de academia em uma pequena cidade americana que se apaixona pela fisiculturista (Katy O’Brian), apenas para descobrir que seu novo amor foi envolvido no submundo do crime supervisionado por seu pai (Ed Harris). Stewart disse à Rolling Stone que ela primeiro se relacionou com Glass por causa do interesse equivocado da indústria em filmes com fortes protagonistas femininas. O filme deles desconstruiria esse arquétipo.

“O que isso significa?” Stewart perguntou sobre papéis femininos fortes. “É besteira. Isso significa que não estamos deixando as mulheres se definirem. É a suposição de que precisamos ser capacitados pelas pessoas que decidem quem terá perspectiva, que temos que fornecer algo aspiracional. É o fruto mais acessível que existe.”

“Love Lies Bleeding” estreia nos cinemas em 8 de março pela A24. Vá para Site da Rolling Stone para ler a última capa de Stewart na sua totalidade.

Share.