ad

A fundadora do grupo Magazine Luiza, Luiza Trajano Donato, morreu na madrugada desta segunda-feira, em Franca (SP).

Continua após a publicidade..
ad

Luiza tinha 97 anos e morreu em casa por causas naturais, segundo as primeiras informações apuradas pela produção da EPTV, afiliada da TV Globo no interior de São Paulo.

  • Luiza Trajano: ‘Independentemente da economia, negócio bom a gente compra’
  • Maquiagem que resiste ao verão, ao bloco e ao calor extremo: Indústria investe para lidar com mudanças climáticas

Segundo informações do G1, o velório está marcado para as 10h no Velório São Vicente e o enterro está previsto para as 16h no Cemitério da Saudade. Em luto, todas as lojas da empresa em Franca permanecerão fechadas nesta segunda-feira.

Nascida em Cristais Paulista (SP), a tia da empresária Luiza Helena Trajano é conhecida por ter sido uma vendedora muito popular em Franca e por fundar com o marido em 1957 a primeira unidade daquela que se tornaria uma das maiores redes varejistas do país.

Concurso para escolha do nome da loja

O sonho do casal de vendedores Luiza e Pelegrino Donato era constituir um comércio que gerasse emprego para toda a família na cidade do interior de São Paulo. Para escolher um novo nome para a ‘Cristaleira’, loja de presentes adquirida por eles em 16 de novembro de 1957, os fundadores criaram um concurso cultural numa rádio local, convidando os clientes a participar com sugestões.

Primeira loja da Magazine Luiza, em Franca — Foto: Reprodução da internet
Primeira loja da Magazine Luiza, em Franca — Foto: Reprodução da internet

E, como Luiza era uma vendedora muito popular na cidade, os ouvintes escolheram o seu nome. Assim, surgia o Magazine Luiza.

  • Marketplace internacional: Magazine Luiza é certificado como participante do Remessa Conforme, para importação de produtos

Em 1976, com a aquisição das Lojas Mercantil, o Magazine Luiza abre as primeiras filiais em cidades do interior de São Paulo. Sete anos depois, em 1983, o grupo inicia sua expansão para cidades do Triângulo Mineiro.

Em 1991, o grupo inicia um novo ciclo, com Luiza Helena Trajano , sobrinha da fundadora, assumindo o comando da empresa. Um ano depois, as primeiras lojas virtuais da varejista são inauguradas, e a rede chega ao Paraná e ao Mato Grosso do Sul em 1996.

A rede varejista amplia sua presença na web com a inauguração, em 2000, do site www.magazineluiza.com.br. Um ano depois, em parceria com o Itaú Unibanco, é criada a Luizacred.

Em 2003, a rede Magazine Luiza é considerada a melhor empresa para trabalhar no Brasil, a primeira varejista do mundo a receber esse título do Instituto Great Place to Work.

Em 2010, a varejista chega ao Nordeste, com a aquisição da rede Lojas Maia, com 136 unidades. No ano seguinte, a companhia passa a ser listada na BM&FBovespa, ao lançar sua Oferta Pública Inicial de Ações (IPO). No mesmo ano, adquire a rede Baú da Felicidade, do apresentador e empresário Sílvio Santos.

Continua após a publicidade..
ad

Fachada de loja da Magazine Luiza — Foto: Divulgação
Fachada de loja da Magazine Luiza — Foto: Divulgação

Em nota divulgada na manhã desta segunda-feira, a rede anunciou o falecimento de sua fundadora, lembrando que Tia Luiza, como ela era mais conhecida, era uma vendedora apaixonada, que conhecia as necessidades, os gostos e as possibilidades de seus clientes, que, na sua opinião, deveriam ser tratados como alguém especial, como a razão de ser do negócio.

E foi com esse pensamento que Luiza deu as boas-vindas aos funcionários das primeiras 50 lojas abertas simultaneamente na cidade de São Paulo, em 2008:

“Quero pedir a vocês, como boa vendedora que fui, para sempre atender o freguês da melhor maneira possível, sem olhar se ele é branco, preto, pobre, rico, bonito ou feio. Atender com todo carinho, não importa se um esteja usando salto e outro chinelo de dedo. Atender com educação, não tapear o cliente, não mentir de jeito nenhum. Se vocês quiserem crescer na vida, sejam sempre sinceros e honestos.”

Continua após a publicidade..

Confira a íntegra da nota:

“Morreu hoje, aos 97 anos, em Franca, no interior de São Paulo, Luiza Trajano Donato, fundadora do Magazine Luiza, uma das maiores plataformas de varejo do Brasil. Tia Luiza, como era mais conhecida, nasceu em 20 de setembro de 1926, no seio de uma família de comerciantes. Em uma época em que as mulheres eram criadas para se dedicarem, exclusivamente, à casa e à família, ela ousou ao batalhar para realizar o sonho de empreender.

Aos 31 anos, recém-casada com Pelegrino José Donato, seu companheiro de toda a vida, investiu a economia feita ao longo de anos de trabalho no varejo para comprar seu próprio negócio. A Cristaleira, uma loja de presentes localizada no centro de Franca, logo seria rebatizada pelos fregueses de Magazine Luiza, em homenagem àquela que era considerada a melhor vendedora da cidade. Nascia, assim, o Magalu, o grande legado deixado por Luiza Trajano Donato.

Muitos dos valores que hoje regem os mais de 30 000 colaboradores do Magalu são reflexo do jeito de pensar e de agir de sua fundadora. Tia Luiza tinha uma energia quase inesgotável para o trabalho. Não importava se a tarefa a ser feita era empacotar um produto ou descarregar um caminhão de mercadorias.

Era uma vendedora apaixonada, que conhecia as necessidades, os gostos e as possibilidades de seus clientes. Cada um deles era e deveria ser tratado como alguém especial, como a razão de ser do negócio.

Foi assim que Luiza deu as boas-vindas aos funcionários das primeiras 50 lojas abertas simultaneamente na cidade de São Paulo, em 2008: “Quero pedir a vocês, como boa vendedora que fui, para sempre atender o freguês da melhor maneira possível, sem olhar se ele é branco, preto, pobre, rico, bonito ou feio. Atender com todo carinho, não importa se um esteja usando salto e outro chinelo de dedo. Atender com educação, não tapear o cliente, não mentir de jeito nenhum. Se vocês quiserem crescer na vida, sejam sempre sinceros e honestos.”

Com sua narrativa simples, ela sintetizou a missão daquela que é hoje uma das maiores empresas do país: incluir, ao trabalhar para que o maior número possível de brasileiros tenham acesso a produtos e serviços que melhorem suas vidas.

Luiza Trajano Donato não teve filhos. Durante quase toda a vida dividiu amor, atenção e energia entre o Magazine Luiza e sua família. No início da década de 90, escolheu uma sobrinha – Luiza Helena Trajano – como sucessora à frente dos negócios. Na época, o Magalu era uma típica rede de varejo de eletroeletrônicos e móveis familiar, com lojas localizadas, principalmente, em cidades de São Paulo e Minas Gerais.

Sob o comando de Luiza Helena, hoje presidente do Conselho de Administração, o Magazine Luiza tornou-se uma varejista nacional, de capital aberto e dona de uma das culturas corporativas mais admiradas do país. A empresa criada por Tia Luiza demonstrou, ao longo de seus mais de 65 anos, uma incrível capacidade de se transformar, se renovar sem abrir mão de seus valores. E, assim, perenizar o sonho e cumprir a missão de sua fundadora.”

Share.
ad