O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, discursou nessa quarta-feira (28) na abertura do G20, o político fez sua declaração de maneira virtual, já que foi diagnosticado com Covid 19, um dos pontos mais chamativos de suas falas foi em relação a defesa do pagamento maior de tributos para os bilionários.
VÍDEO - Bilionários precisam pagar mais impostos, diz Haddad no G20
“Reconhecendo os avanços obtidos na última década, precisamos admitir que ainda precisamos fazer com que bilionários do mundo paguem sua justa contribuição em impostos”, afirmou. Haddad continuou: “As crises econômicas resultantes causaram grandes perdas socioeconômicas. Enquanto a hiperfinanceirização prosseguiu em ritmo acelerado, um complexo sistema […] foi estruturado para oferecer formas cada vez mais elaboradas de evasão tributária aos super-ricos”.

Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central do Brasil também discursou no evento, e destacou a importância dos bancos centrais para o controle da inflação: “Há muitas evidências que comprovam que a inflação impacta negativamente os níveis de pobreza. Ela prejudica desproporcionalmente os mais vulneráveis, aprofundando as lacunas sociais e as desigualdades existentes”, disse Campos Neto”. “Reduzir a inflação tem custos, mas adiar a restauração da estabilidade de preços pode aumentar o sacrifício necessário para reduzir os preços e prejudicar ainda mais os mais vulneráveis”, completou.

Continua após a publicidade..
Continua após a publicidade..
Continua após a publicidade..

O G20, ou grupo dos 20, começou em 1999 após suscetivas crises econômicas mundiais na década de 1990. A ideia era reunir líderes para se debater sobre desafios globais econômicos, políticos e de saúde.

Share.