O Linkin Park revelou os detalhes de um álbum de grandes sucessos que abrange toda a carreira e compartilhou a faixa inédita de Chester Bennington, ‘Friendly Fire’. Confira abaixo.

Continua após a publicidade..

Intitulado ‘Papercuts (Singles Collection 2000-2023)’, o próximo lançamento vem como uma visão geral de 20 músicas das faixas mais vendidas da banda nas últimas duas décadas – incluindo clássicos como ‘In The End’, ‘Burn It Down’ e ‘Entorpecido’.

Com lançamento previsto para 12 de abril pela Warner, o LP também contará com uma faixa inédita estrelada pelo falecido vocalista Chester Bennington chamada ‘Friendly Fire’. A música inédita foi gravada durante as sessões do último álbum de estúdio do grupo, ‘One More Light’ de 2017 – Bennington morreu no final daquele ano.

A música cinematográfica mostra a banda olhando para dentro e começa com vocais emotivos do vocalista antes da banda se juntar para os versos carregados de emoção. “Estamos nos separando sem motivo/ Estamos puxando o gatilho em uma guerra inútil/ E se voltarmos e entrarmos no azul/ Pelo que estamos lutando?” Bennington pondera no refrão.

A faixa recém-compartilhada também vem com um videoclipe dirigido e editado pelo colaborador de longa data Mark Fiore e apresenta filmagens de estúdio e ao vivo nunca antes vistas. Confira abaixo.

“’Friendly Fire’ sempre foi uma das nossas músicas favoritas das sessões de ‘One More Light’. Algo não estava certo, por isso, quando estávamos perto da linha de chegada, optamos por deixá-lo de lado para mais tarde”, explicou Brad Delson.

“Quando começamos a procurar uma faixa inédita para incluir em nossa coleção de maiores sucessos, fiquei impressionado com o poder da música, o poder da narrativa, o poder do vocal, a paisagem sonora e realmente pensei que era mais perto do que talvez havíamos percebido na época.”

Continua após a publicidade..

“Nos reunimos para trabalhar nisso e conectar algumas das peças que faltavam que por algum motivo não haviam sido reveladas durante a gravação de ‘One More Light’”, acrescentou. “Mal posso esperar que as pessoas ouçam. É uma história tão linda, convincente, comovente e esperançosa e realmente ressoa em mim hoje.”

Além de ‘Friendly Fire’, o próximo álbum ‘Papercuts’ também traz a faixa ‘Lost’ – uma música inédita que foi lançada no ano passado como parte da coleção de 20 anos da banda ‘Meteora’. O mashup de Jay-Z de ‘Numb/Encore’ também é apresentado, assim como a raridade favorita dos fãs ‘QWERTY’.

“Na produção de cada álbum do Linkin Park, quero amar e acreditar completamente em cada música individual”, disse Mike Shinoda sobre o próximo álbum. “Espero que, se alguma faixa for ouvida sozinha no mundo, seja algo de que possa me orgulhar e que se enraíze dentro do ouvinte e se torne parte da energia que nos conecta.”

“Fazer a curadoria das faixas de ‘Papercuts’ foi uma alegria”, acrescentou. “Cada música desta coleção é um momento singular em nossa linha do tempo e uma história em evolução que é tanto nossa quanto sua. Do nosso primeiro lançamento ‘One Step Closer’ ao novíssimo ‘Friendly Fire’, esta tracklist abrange todos os nossos capítulos até agora.”

Continua após a publicidade..

Confira a capa do álbum e tracklist abaixo.

A tracklist de ‘Papercuts (Singles Collection 2000-2023)’ é:

1. ‘Rastejamento’
2. ‘Desmaio’
3. ‘Numb/Encore’
4. ‘Corte de papel’
5. ‘Quebrando o Hábito’
6. ‘No final’
7. ‘Sangre’
8. ‘Um lugar ao qual pertenço’
9. ‘Esperando pelo fim’
10. ‘Castelo de Vidro’
11. ‘Mais uma luz’
12. ‘Queime tudo’
13. ‘O que eu fiz’
14. ‘QWERTY’
15. ‘Um passo mais perto’
16. ‘Nova Divisão’
17. ‘Deixe todo o resto de fora’
18. ‘Perdido’
19. ‘Entorpecido’
20. ‘Fogo Amigo’

Além de seu trabalho em projetos do Linkin Park, Mike Shinoda também compartilhou o single solo ‘Already Over’ no ano passado – uma música que ele regravou ao lado de outros artistas de todo o mundo.

Falando com NME no ano passado, ele também refletiu sobre a resposta à faixa e como surgiu a ideia das colaborações.

“Com ‘Already Over’, toquei todos os instrumentos e pensei ‘Bem, OK, é uma música que soa ao vivo. Devo sair em turnê? Devo reunir alguns músicos para fazer um show ao vivo?’ Então percebi que agora não é hora de fazer uma turnê para mim. Quero ficar no estúdio e fazer mais algumas coisas musicalmente”, explicou.

“Não quero montar uma banda e não quero sair em turnê, mas quero tocar ao vivo. Então, eu e algumas outras pessoas da minha equipe conseguimos criar esse formato de organizar várias sessões. Chamamos isso de ‘sessões Já Terminadas’.”



Share. WhatsApp Facebook Telegram Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email