Cada cabeça uma sentença; esse ditado soa especialmente verdadeiro quando se trata de como os indivíduos lidam com a infelicidade em suas vidas.

Enquanto alguns buscam conforto na companhia de amigos ou mergulham em novos hobbies, outros podem reagir afastando-se do mundo ao seu redor.

Continua após a publicidade..

O isolamento, embora seja uma reação comum ao sofrimento, acarreta riscos significativos. O Centros de Controle e Prevenção de Doenças destacou algumas implicações graves do isolamento social e da solidão, ligando-os a uma série de problemas de saúde graves, como ansiedade, depressão, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral e até morte prematura.

Dadas estas potenciais consequências, é crucial reconhecer os sinais de auto-isolamento como um mecanismo de sobrevivência. Com isso em mente, mergulhamos em cinco comportamentos sutis que podem indicar que alguém está se isolando devido à infelicidade.

Ao compreender estes sinais e aprender formas de oferecer apoio, poderemos muito bem ajudar alguém de quem gostamos.

Vamos lá.

1) Eles gradualmente se afastam das atividades sociais

Você já notou alguém se afastando lenta mas seguramente das atividades sociais que antes amava?

Esta mudança gradual no sentido de preferir a solidão aos compromissos de grupo pode ser um sinal subtil, mas significativo, de infelicidade.

E apesar de parecer óbvio, pode ser difícil de detectar.

Inicialmente, pode parecer que eles estão apenas fazendo uma pausa ou que estão momentaneamente presos às demandas da vida. Desculpas como estar muito ocupado com o trabalho, sentir-se indisposto ou simplesmente precisar de um tempo sozinho começam a se tornar mais frequentes.

Esse tipo de retraimento pode ter implicações profundas, pois pode levar à solidão. E como apontado por O Instituto Nacional de Saúde, a solidão pode agravar os sintomas depressivos. Isto pode criar um ciclo vicioso onde o isolamento leva a uma infelicidade mais profunda, que por sua vez promove um maior isolamento.

Ajudar alguém que se está a afastar gradualmente das actividades sociais requer um equilíbrio delicado entre o respeito pela sua necessidade de espaço e a oferta de oportunidades de apoio para o envolvimento.

Aqui estão algumas maneiras de abordar isso:

  • Inicie convites de baixa pressão: sugira atividades discretas que não pareçam opressoras ou que exijam um compromisso social significativo, como um café tranquilo ou uma curta caminhada no parque.
  • Ofereça sua presença sem a necessidade de interação: às vezes, apenas estar perto de alguém sem pressão para se envolver pode proporcionar conforto. Ofereça-se para compartilhar o mesmo espaço, talvez lendo ou trabalhando juntos em silêncio.
  • Incentive a ajuda profissional: Se a abstinência afetar significativamente sua vida, sugira gentilmente que procure a ajuda de um profissional de saúde mental. Ofereça-se para ajudar no processo se eles estiverem abertos a isso.

2) Eles perdem o interesse por coisas pelas quais antes eram apaixonados

Embora seja natural que os interesses evoluam com o tempo, um desinteresse repentino e completo, especialmente por coisas que antes eram uma fonte de paixão, merece atenção.

Em psicologia, esta falta de prazer ou interesse em atividades anteriormente apreciadas é conhecida como “Anedonia.” É um sintoma comum em vários problemas de saúde mental, incluindo a depressão, em que os indivíduos têm dificuldade em sentir alegria ou motivação.

A anedonia leva os indivíduos a evitar situações sociais e atividades que costumavam desfrutar, não por causa de uma mera mudança de preferência, mas porque já não obtêm qualquer sentimento de recompensa ou realização destes compromissos.

Por exemplo, alguém que costumava ser um participante ávido nas reuniões semanais do clube do livro pode começar a encontrar desculpas para não comparecer, sentindo que as discussões não o envolvem mais ou não trazem o mesmo nível de satisfação.

Da mesma forma, uma pessoa apaixonada pela pintura pode subitamente deixar a sua tela intocada durante semanas, sentindo-se desligada da alegria criativa que uma vez despertou.

Infelizmente, como observou Linha de saúde, pode ser difícil de tratar. O que podemos fazer?

Continua após a publicidade..

Fique atento e, se achar necessário, sugira ajuda profissional.

3) Seu desempenho profissional ou escolar diminui

Isso é algo que você pode observar em um colega ou colega de classe.

Como mencionado anteriormente, o isolamento e a solidão muitas vezes andam de mãos dadas com a depressão. E a Instituto Nacional de Saúde salienta que a depressão pode ter um impacto significativo no emprego, conduzindo ao absentismo e ao presenteísmo – redução da produtividade e da eficácia no trabalho, apesar da presença física.

Estas questões podem agravar-se, levando potencialmente à perda do emprego, o que por sua vez pode aprofundar a infelicidade do indivíduo.

Ajudar alguém que está enfrentando isso requer uma abordagem cuidadosa. Você pode considerar:

  • Envolvendo-se em uma conversa de apoio: Se você compartilha um relacionamento próximo o suficiente, inicie uma conversa gentil sobre suas observações, certificando-se de expressar sua preocupação de uma forma gentil e de apoio.
  • Incentivar metas pequenas e gerenciáveis: Ajude-os a definir objetivos alcançáveis ​​para recuperar a sensação de realização e controle em seu trabalho ou estudos.
  • Sugestão de recursos profissionais: Recomende a utilização de serviços de apoio no local de trabalho ou na escola, como aconselhamento ou programas de assistência aos funcionários, que podem fornecer orientação e apoio profissional.

4) Eles recorrem a substâncias

Não é nenhum segredo que a infelicidade e a solidão decorrentes do auto-isolamento podem, infelizmente, abrir caminho para uso indevido de substâncias.

Parece algo óbvio, mas é um mecanismo de enfrentamento que muitos podem não perceber imediatamente ou podem facilmente descartar. As pessoas muitas vezes justificam o consumo excessivo de álcool simplesmente como “deixar os cabelos soltos” ou podem se envolver em compulsão alimentar ou automedicação em particular.

No entanto, precisamos ficar atentos a tais comportamentos, pois essas dependências podem ser indicativas de sérios problemas subjacentes. Centros de tratamento de dependência no Reino Unido destacaram uma forte correlação entre dependência e transtornos de ansiedade, por exemplo.

Continua após a publicidade..

Apoiar alguém envolvido na dependência de substâncias exige uma abordagem compassiva e compreensiva.

A organização de saúde mental Mente salienta a importância de fazer com que os indivíduos se sintam apoiados, o que é fundamental na sua jornada rumo à recuperação. Oferecer um espaço sem julgamentos onde possam confrontar as suas ansiedades e desafios é essencial.

Claro, também pode ser necessária ajuda profissional. Em caso de dúvida, ajude as pessoas de quem você gosta a consegui-lo.

5) Muitas vezes parecem cansados

Você conhece alguém que muitas vezes parece incomumente cansado, apesar de parecer calmo e sereno na superfície?

Bem, pode ser um sinal de que eles estão lutando.

O sono e a qualidade do sono estão profundamente interligados com fatores psicológicos. Por exemplo, a ansiedade, que muitas vezes acompanha o isolamento, pode perturbar os padrões normais de sono e levar a condições como insônia.

A falta de sono ou de sono de qualidade também piora a infelicidade. Como observado por Melhor saude“a perda de sono pode afetar seu humor, e seu humor pode afetar o quanto e quão bem você dorme”.

É um círculo vicioso.

Para ajudar alguém preso em um ciclo de exaustão, Saúde de Harvard tem uma postagem completa sobre como ajudar, mas aqui estão algumas sugestões importantes:

  • Incentive um horário de sono consistente: Defenda uma rotina regular de sono, enfatizando a importância de ir para a cama e acordar no mesmo horário diariamente para regular o relógio interno e melhorar a qualidade do sono.
  • Aconselhar sobre moderação de cafeína: Sugira limitar a ingestão de cafeína, especialmente no final do dia, para reduzir seus potenciais efeitos perturbadores no sono.
  • Promova exercícios regulares e moderados: A atividade física pode ser uma bênção para a qualidade do sono, mas é crucial escolher exercícios que sejam calmantes em vez de estimulantes à medida que o dia termina.
  • Apoie um ritual calmante antes do sono: recomende estabelecer uma rotina noturna que sinalize ao corpo que é hora de relaxar, como leitura, ioga suave ou um banho quente, para facilitar a transição para o sono.

O resultado final

Reconhecer esses comportamentos sutis naqueles que se isolam devido à infelicidade é crucial.

Mas, ao oferecer compreensão, apoio e possivelmente sugerir ajuda profissional, podemos orientá-los de volta à conexão, ao bem-estar e à alegria.

Até a próxima vez.

Perdeu seu senso de propósito?

Nesta era de sobrecarga de informação e pressão para satisfazer as expectativas dos outros, muitos lutam para se conectarem com o seu propósito e valores fundamentais. É fácil perder a bússola interior.

Jeanette Brown criou este PDF gratuito de descoberta de valores para ajudar a esclarecer suas motivações e crenças mais profundas. Como experiente coach de vida e professora de autoaperfeiçoamento, Jeanette orienta as pessoas em grandes transições, realinhando-as com seus princípios.

Seus exercícios de valores exclusivamente perspicazes iluminarão o que o inspira, o que você representa e como pretende operar. Isso serve como um filtro refrescante para desligar o ruído social, para que você possa fazer escolhas baseadas no que é mais importante para você.

Com seus valores claramente ancorados, você ganhará direção, motivação e bússola para tomar decisões a partir do seu melhor – em vez de emoções passageiras ou influências externas.

Pare de vagar sem propósito. Redescubra o que faz você ganhar vida com o guia de clareza de valores de Jeanette Brown.

Share.