Um processo de agressão sexual movido contra o vocalista do Aerosmith, Steven Tyler, foi rejeitado.

Continua após a publicidade..

A ação foi movida contra o veterano do rock em novembro de 2023, quando uma ex-modelo adolescente o acusou de agredi-la sexualmente em 1975.

No processo, a demandante, Jeanne Bellino, alegou que a cantora a agrediu sexualmente duas vezes no mesmo dia, quando ela tinha 17 anos na época.

Agora, o juiz distrital dos EUA, Lewis Kaplan, rejeitou as acusações levantadas contra Tyler e afirmou que as alegações não atendiam a certos critérios que precisavam ser levadas adiante.

Continua após a publicidade..

Bellino entrou com a ação sob a Lei de Proteção às Vítimas de Violência Motivada por Gênero da cidade de Nova York – que estendeu o prazo de prescrição para certos supostos crimes em uma tentativa de encorajar mais pessoas a se apresentarem e levantarem casos que de outra forma estariam desatualizados.

Steven Tyler participa da festa de exibição do Jam for Janie GRAMMY Awards apresentada pela Live Nation no Hollywood Palladium em 04 de fevereiro de 2024 em Los Angeles, Califórnia
Steven Tyler participa da festa de exibição do Jam for Janie GRAMMY Awards apresentada pela Live Nation no Hollywood Palladium em 4 de fevereiro de 2024 em Los Angeles, Califórnia. CRÉDITO: Araya Doheny/Getty Images

A demissão de ontem (21 de fevereiro) ocorreu com base no fato de que a reclamação de Bellino não se qualificava porque ela não alegou que a conduta de Tyler apresentava um “sério risco de lesão física”. O juiz também decidiu que o demandante demonstrou “falta de diligência” ao não abrir a ação ao abrigo da Lei das Vítimas Infantis, que veio antes da Lei de Proteção à Violência Motivada pelo Género.

Continua após a publicidade..

Após as acusações, Tyler negou “veementemente” as alegações feitas. Reagindo ao arquivamento do caso, seu advogado, David Long-Daniels, disse: “Concordamos com o raciocínio do juiz e estamos gratos por este resultado em nome do nosso cliente” (via BBC).

TMZ informou que a autora tem até 13 de março para alterar sua reclamação.

Um caso separado está em andamento contra o cantor depois que outra mulher entrou com uma ação contra ele por abuso sexual em 2022. Tyler também negou as acusações.



Share. WhatsApp Facebook Telegram Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email