Um dos grandes incentivadores pela contratação de James Rodríguez pelo São Paulo, alguns meses atrás, Rafinha admitiu que a passagem do colombiano pelo futebol brasileiro não foi das melhores. Em entrevista à “TNT Sports”, o lateral-direito, que já havia atuado ao lado do meia no Bayern de Munique, citou alguns motivos para explicar o fracasso no Brasil.

“A gente fez a maior força para trazer o James pra cá, tenho muita amizade com ele, mas temos que ser realistas, não é só porque é meu amigo… o futebol que o James joga hoje, é o mesmo há 10 anos. Ele está mole, devagar? Não, é o estilo de jogo dele. No Bayern não era todo jogo que ele jogava. Quando ele jogava, os treinadores armavam um sistema de treinamento para ele. E assim foi a carreira dele toda. Hoje é dificil. Como os caras vão mudar o São Paulo? É dificl, time entrosado, ninguém dando brecha, é meu amigo, a gente sabe da qualidade. Nao é que não deu certo, mas como o Carpini vai mudar o time para botar o James pra jogar? O James é craque, na posição dele é dominador, só que para ele funcionar, tem que ser que nem na Colômbia, que fazem um time para ele”, explicou, dizendo que entende a opção do atleta em rescindir o seu contrato.

Continua após a publicidade..

“Por mais que seja um cara que não seja dinâmico, é ruim também o cara ficar sem jogar, ainda mais um cara do calibre dele. Essa é a diferença, quando o Carpini chegou, falou ‘é um cara que eu tenho que respeitar, já que não dá problema nenhum.”

Continua após a publicidade..

Rafinha foi questionado também pelo fato de James ter se recusado a viajar para Belo Horizonte, onde o São Paulo disputou a Supercopa Rei, contra o Palmeiras, no dia 4: “É meu parceirão, mas vocês estão cobertos de razão. Eu falei para ele ‘vamos lá, não custa nada, você vai lá e amanhã volta’. Isso já havia sido conversado entre eles antes da final, mas claro que a gente queria que ele tivesse lá. É final, todo mundo quer paricipar, todo mundo que tava machucado foi. Vai saber o que esse cara está passando. Eu queria que ele tivesse lá, porque não é normal. Quem não entende, acha que ele está de sacanagem.”

Embora James tenha pedido para deixar o São Paulo já há alguns dias, ele segue treinando normalmente no clube, enquanto tenta entrar em acordo com a diretoria da melhor forma de rescisão.

Próximos jogos do São Paulo

Share.