ad

A Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex), conhecida como “raspadinha”, vai voltar a operar no Brasil em breve. No final do ano passado, o Ministério da Fazenda autorizou a Caixa Econômica Federal a retomar a modalidade no país.

Embora a autorização tenha sido dada há algumas semanas, a Caixa ainda não está realizando jogos da modalidade. Na verdade, a expectativa do Ministério da Fazenda é que a distribuição das apostas recomece em março deste ano, ou seja, em dois meses.

Continua após a publicidade..
ad

De acordo com o assessor especial da pasta, Francisco Manssur, a Caixa deve apresentar o projeto de retomada da distribuição da Lotex ainda em janeiro. Em meio a isso, a expectativa é que a raspadinha esteja disponível nas lotéricas até março.

Raspadinha foi suspensa em 2015

Em resumo, a Caixa Econômica operou a loteria instantânea até 2015, quando o jogo foi suspenso após determinação do Ministério da Fazenda. Naquele ano, uma lei criou a Lotex, redefinindo o modelo de jogo.

Durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro, houve a realização de leilões para a concessão da Lotex. Entretanto, isso não se concretizou e a loteria instantânea segue em “banho-maria” no país.

Governo Bolsonaro tentou privatizar a Lotex

Durante o governo Temer, houve a criação do Programa de Parceria e Investimentos (PPI), que tinha como principal objetivo privatizar empresas e serviços públicos. A propósito, o PPI utiliza o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para estruturar os leilões das empresas publicas.

Já no governo do ex-presidente Jair Bolsonaro, o programa ficou ainda mais forte, incluindo outras estatais na lista de leilões. Contudo, o governo não conseguiu finalizar a venda da maior parte das empresas disponíveis.


Você também pode gostar:

Continua após a publicidade..
ad

No caso da Lotex, a famosa Raspadinha, o governo Bolsonaro, através de uma resolução do PPI, reduziu a exigência de faturamento da Lotex, que caiu de R$ 1,2 bilhão para R$ 560 milhões em 12 meses. Em outras palavras, a exigência do governo foi reduzida para menos da metade do valor exigido anteriormente, facilitando o leilão da loteria instantânea.

Além disso, o governo também ampliou para oito parcelas o pagamento do bônus de assinatura. Anteriormente, eram apenas quatro parcelas.

Em meio a tudo isso, o consórcio Estrela Instantânea, formado pela norte-americana IGT e pela inglesa SGI, venceu o leilão de concessão da Lotex, com um lance oferecido de R$ 96,969 milhões, apenas R$ 1 mil acima do mínimo exigido (R$ 96.968.123,51).

Houve muitas controvérsias sobre o leilão, com muitos especialistas afirmando que a Lotex foi vendida “a preço de banana”, pois valeria bem mais que isso. De todo modo, a concessão não avançou, pois não houve acordo do consórcio vencedor com o governo federal e a Caixa Econômica Federal.

Continua após a publicidade..
Raspadinha saiu de operação há alguns anos, mas pode voltar ainda em 2023Raspadinha saiu de operação há alguns anos, mas pode voltar ainda em 2023
Raspadinha foi suspensa em 2015, mas deve voltar a ser distribuída em março. Imagem: Divulgação.

Volta da Raspadinha no governo Lula

Em 2022, a Caixa Econômica revelou que o governo federal, em parceria com o banco, poderia trazer de volta a loteria instantânea. De acordo com os planos da Caixa, a antiga Raspadinha deveria voltar ainda em 2023, mas os planos não se concretizaram.

Durante a apresentação dos resultados do primeiro semestre de 2023, a Caixa informou que houve a arrecadação de R$ 10,3 bilhões com as modalidades lotéricas. Esse dado refletiu a rentabilidade das loterias para o banco e o governo federal, que é o principal acionista da empresa.

À época, a presidente da Caixa Econômica, Maria Rita Serrano, ressaltou que o banco continua trabalhando para seguir “sendo protagonista no mercado de loterias“. Isso é completamente diferente dos planos do governo Bolsonaro, que pretendia expandir os leilões para as loterias esportivas, que poderiam ser vendidas para a iniciativa privada.

Governo quer arrecadar R$ 5 bilhões com Raspadinha?

Segundo informações veiculadas na imprensa, o objetivo do governo Lula é arrecadar R$ 5 bilhões ao ano com a Raspadinha. Entretanto, o secretário de reformas econômicas do Ministério da Fazenda, Marcos Barbosa Pinto, afirmou em abril do ano passado que o objetivo do governo Lula é arrecadar aproximadamente R$ 3 bilhões.

A gente quer retomar a Lotex, que ela volte a ser operada, pelo menos transitoriamente, pela Caixa e, com isso, voltar a arrecadar. A expectativa é arrecadar ao ano quase R$ 3 bilhões com a volta dessa loteria“, explicou o secretário, à época.

Marcos Barbosa ainda afirmou que a Raspadinha não está sendo explorada como deveria, já que suas operações chegaram ao fim anos atrás. Portanto, o país está deixando de arrecadar recursos importantes com a loteria, e esses valores poderiam seguir para os cofres públicos e, posteriormente, transformarem-se em benefícios para a população do país.

Fonte: Loteria Caixa

Share.
ad