Tenista brasileiro não conseguiu evitar eliminação na fase inicial do torneio; favorito ao título, Djokovic estreou com vitória

Continua após a publicidade..

14 jan
2024
– 11h10

(atualizado às 15h31)

Thiago Wild vendeu caro a derrota para o russo Andrey Rublev, número 5 do ranking da ATP. O brasileiro saiu perdendo por 2 sets a 0, levou o jogo para o tiebreak, mas, mesmo lutando até o fim, acabou sendo eliminado do Aberto da Austrália com um revés por 3 a 2, parciais de 7/5, 6/4, 3/6, 4/6 e 7/6 (10/6), em Melbourne, na Austrália, em partida de 3h42min.

Enquanto Wild caiu na fase inicial em sua primeira participação na chave principal do torneio, Rublev continua em busca do título inédito. Na próxima fase, o russo, que vem de vitória do aberto de Hong Kong, enfrentará o vencedor do duelo entre o americano Christopher Eubanks e o japonês Taro Daniel.

Continua após a publicidade..

O brasileiro começou o jogo com muita empolgação e chegou a abrir 3 a 0 de vantagem. O primeiro set parecia estar nas mãos de Wild, que acabou deixando Rublev entrar na partida com duas quebras consecutivas. O equilíbrio, no entanto, continuou, mas o russo acabou largando na frente por 7 a 5.

Com a concentração em alta, Rublev dominou o segundo set e não demorou para abrir 4 a 1 de vantagem. Wild até conseguiu reagir e chegou a diminuir para 5 a 4, mas o russo acabou fechando por 6 a 4.

Tudo levava a acreditar que Rublev fecharia o terceiro set com facilidade, mas Wild resolveu complicar a vida do russo e o deixou impaciente. O brasileiro esteve mais seguro, passou a errar menos e pressionou o adversário, principalmente no segundo serviço, para vencer por 6 a 3.

Wild manteve o nível no quarto set e conseguiu levar para a parcial decisiva com um triunfo por 6 a 4. Rublev colocou a cabeça no lugar e teve, no quinto set, quatro match points para vencer, mas todos foram salvos pelo brasileiro, que levou o duelo para o tiebreak.

A classificação chegou a estar nas mãos de Wild, que abriu 3 a 0 de vantagem, mas o russo se manteve firme e foi decisivo no saque para confirmar a vaga vencendo por 10 a 6.

Continua após a publicidade..

Favorito ao título do Aberto da Austrália, que seria o de número 11 de sua carreira, Novak Djokovic não teve uma estreia fácil e precisou de 4h para derrotar o croata Dino Prizmic, de apenas 18 anos, por 3 sets a 1, parciais de 6/2, 6/7 (5/7), 6/3 e 6/4, neste domingo, em Melbourne. O sérvio precisou usar toda a sua experiência e superar as dúvidas sobre sua condição física, após se recuperar de uma lesão no punho, para aumentar ainda mais a sua invencibilidade no torneio, que dura desde 2018.

Djokovic conhecerá seu próximo adversário apenas na segunda-feira, quando será realizado o duelo entre os australianos Alexei Popyrin e Marc Polmans, o segundo foi convidado a participar do torneio.

“Tanto potencial. Ele tem tudo que precisa e ainda pode melhorar. Gosto muito da forma como ele está mentalmente presente em quadra. Nunca desiste. Tive vontade de brincar comigo mesmo no espelho. Não há fraquezas, na verdade. O serviço dele é bom, mas pode ser melhor. Ele tem apenas 18 anos, tem muito tempo pela frente”, afirmou o multicampeão.

Tudo indicava que Djokovic teria uma vitória simples neste domingo. O sérvio dominou o primeiro set e fechou de maneira segura por 6 a 2. O empate veio no segundo set, quando Prizmic mostrou todo o seu potencial, conseguiu fazer o melhor do mundo ter o serviço quebrado e levou a melhor no tiebreak.

O terceiro set foi muito equilibrado, com o croata exigindo muito de Djokovic, que mostrou ter mais uma vez uma concentração fora do normal. Ele se manteve muito focado, até mesmo em longas trocas, e fechou por 6/3.

No último set da partida, Djokovic vinha tendo uma fácil vitória ao abrir 4 a 0 de vantagem. O sérvio certamente já estava pensando no “pneu” quando o croata reagiu. O sérvio, no entanto, soube administrar a vantagem para confirmar a sua classificação ao vencer por 6/4.

Número 4 do ranking da ATP, o italiano Jannik Sinner derrotou o holandês Botic Van de Zandchulp por 3 sets a 0, parciais de 6/4, 7/5 e 6/3, com 2h34min de partida. Sinner não teve muita dificuldade para confirmar a vitória. Ele encontrou certa dificuldade no segundo set, mas acabou garantindo a classificação sem maiores problemas.

Destaque também para o americano Taylor Fritz, que teve muita dificuldade para confirmar sua classificação, mas avançou ao derrotar o argentino Facundo Díaz Acosta por 3 sets a 2, parciais de 4/6, 6/3, 3/6, 6/2 e 6/4.

Share.