O mundo da NBA esteve perto de viver um verdadeiro turbilhão nas horas que antecederam o fechamento da janela de trocas na liga.

Segundo apurou a ESPN, o Golden State Warriors fez uma investida malsucedida para tentar convencer o Los Angeles Lakers a considerar uma troca envolvendo LeBron James. O desejo, com direito a uma conversa entres os proprietários das franquias, era juntar o astro com Stephen Curry, seu rival de longa data.

Continua após a publicidade..

Os Warriors estavam ansiosos para apresentar um pacote para seduzir os Lakers, mas viram uma negativa da outra parte. A franquia e James não se mostraram dispostos ao negócio.

Mesmo aos 39 anos, James ainda prova que permanece no melhor nível na NBA, o que entrou no radar dos Warriors como uma grande oportunidade para retomar a dinastia em declínio da franquia.

Joe Lacob, dono do Golden State, procurou Jeanie Buss, proprietária dos Lakers, para saber se a aparente frustração pública de James poderia ser interpretada como uma abertura para discutir uma troca, disseram fontes à ESPN.

Buss disse a Lacob que os Lakers não desejam negociar LeBron James, mas que ele precisaria buscar a resposta sobre como a estrela se sentia com Rich Paul, seu agente.

Como proprietária do Los Angeles Lakers, Buss operou com a mentalidade de que deseja que seus astros estejam contentes em estarem na franquia, o que levou a empresária a considerar levar o interesse dos Warriors ao conhecimento de James, segundo apurou a ESPN.

Se os Lakers queriam colocar à prova o comprometimento de James com o projeto da equipe, essa era uma grande oportunidade.

Continua após a publicidade..

A resposta foi enviada de forma contundente na véspera do prazo final de negociação: Rich Paul disse aos representantes dos Warriors que James não tinha interesse em uma negociação e queria continuar sendo um Laker, disseram fontes à ESPN.

Quando Mike Dunleavy Jr., Gerente Geral dos Warriors, entrou em contato Rob Pelinka, dos Lakers, horas antes do fim do prazo de trocas, o dirigente ouviu o mesmo: Los Angeles queria manter James.

Dias antes, Draymond Green enviou uma mensagem de texto a Rich Paul, que também é seu empresário, uma ajuda para convencer James a se juntar a ele no Golden State Warriors. O ala/pivô foi peça-chave no movimento da franquia em recrutar Kevin Durant anos atrás.

Dunleavy foi o segundo executivo da NBA a procurar Rob Pelinka sobre uma possível troca de James, disseram fontes à ESPN.

Depois de ver a postagem enigmática do astro em uma rede social sobre uma ampulheta uma semana antes do prazo final de negociação, o presidente de operações do Philadelphia 76ers, Daryl Morey, ligou para sondar sobre a situação de James, mas foi imediatamente informado de que o King não estava disponível.

Continua após a publicidade..

O gerente dos Lakers, inclusive, respondeu perguntando se se Joel Embiid estava disponível, disseram as fontes. E isso encerrou aquela breve conversa. Esse tipo de negociação ousada é historicamente uma prática comum para Morey, que também ligou para o Phoenix Suns e perguntou sobre Durant antes do prazo.

Ao receber uma resposta negativa, Morey perguntou sobre a disponibilidade de Devin Booker e Bradley Beal.

As conversas entre Warriors e Lakers, no entanto, são diferentes por terem acontecido entre os proprietários das equipes, e levaram Jeanie Buss a informar LeBron James a respeito deste interesse, tirando de vez a prova sobre o comprometimento da estrela com a franquia.

Os Warriors podem tentar uma nova investida após os playoffs da NBA, quando James tiver uma player option de US$ 51,4 milhões em seu contrato, que tem validade até a temporada 2024/25.

Se James retornar aos Lakers, ele provavelmente o fará recusando essa opção e assinando novamente com Los Angeles em um novo acordo que lhe permitiria um aumento anual.

Lebron continua focado em retornar depois da offseason, disseram fontes à ESPN, mas sem dúvida haverá muitos desses mesmos pretendentes – incluindo Golden State e Philadelphia – surgindo para defender argumentos para convencer James do contrário.

Lakers e Warriors foram contidos no prazo final de negociação.

Os Lakers estão esperançosos sobre o avanço da equipe durante a próxima offseason, quando terão três escolhas de primeira rodada do draft disponíveis para negociações, disseram fontes à ESPN.

Os Warriors tiveram negociações importantes no mercado como as buscas por Alex Caruso, de Chicago, e Kelly Olynyk, de Utah, mas fizeram apenas um acordo para economizar dinheiro ao transferir Cory Joseph.

Share.