Mundo do Terror é um terror cósmico onde o jogador deve resolver ocorrências horríveis para impedir o fim do mundo, e já foi lançado.

Continua após a publicidade..

No jogo, os moradores da cidade de Shiokawa, no Japão, vêm sofrendo com estranhas aparências de coisas que não conseguem explicar. Confira abaixo o trailer de lançamento:

Acontece que os Deuses Antigos estão despertando para dominar o mundo, e o jogador deve resolver os casos investigativos de cinco mistérios aleatórios antes de enfrentar o apocalipse.

As inspirações são, obviamente, Cthulhu Mythos de HP Lovecraft, mas o estilo do jogo lembra o artista de mangá Junji Ito.

A totalidade de Mundo do Terror foi desenhado no MS Paint e a trilha sonora é chiptune para evocar as origens retrô de sua mecânica principal.

Continua após a publicidade..

O combate é baseado em turnos, mas as lesões afetarão as habilidades investigativas do protagonista, e há encontros aleatórios à medida que o jogador avança em sua missão para potencialmente evitar o fim do mundo.

Crédito de ‘Mundo do Terror’:
Jogos Espirituais

Mundo do Terror está em acesso antecipado desde 2020 e foi um projeto apaixonante do desenvolvedor polonês Paweł Koźmiński, que trabalhou no jogo durante seu tempo livre de praticar odontologia.

Continua após a publicidade..

“Criar arte no Paint é realmente inspirador e, de certa forma, relaxante”, disse Koźmiński em entrevista ao Engajamento. “Os limites do programa realmente forçam você a ser criativo, o que é algo enorme. Acho que a arte em preto e branco de 1 bit é o mais próximo que posso chegar de simular a sensação dos quadrinhos também.”

As restrições do MS Paint também permitem que a imaginação do jogador colora os horrores que testemunha na paleta monocromática, intensificando a experiência perturbadora.

A escrita adicional foi trabalho da autora Cassandra Khaw e Ysbryd Games é a editora do jogo, com ArcOfDream e Qwesta creditados na trilha sonora.

Mundo do Terror já está disponível para PC, Nintendo Switch, PS4 e PS5.

Em outras notícias sobre jogos, o veterano designer de jogos Raph Koster revelou que os desenvolvedores “odeiam” usar inteligência artificial para fazer seus jogos, mas agora é um mal necessário na indústria.



Share. WhatsApp Facebook Telegram Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email