James Blunt esclareceu sua experiência de convivência com a falecida Carrie Fisher em Los Angeles.

Continua após a publicidade..

A cantora foi morar com o Guerra das Estrelas atriz em 2003, quando ele foi para Los Angeles para continuar sua carreira e a conheceu quando estava namorando uma garota cuja família era amiga dela.

“Fui convidado para o restaurante 192 em Notting Hill. Eu estava saindo com uma garota cujos pais eram amigos da família de Carrie e sentei ao lado dela na hora do almoço”, disse ele. O guardião. “Eu tinha acabado de fechar um contrato com uma gravadora e estava me mudando para Los Angeles. A primeira pergunta de Carrie foi: ‘O que você faz?’ Eu disse: ‘Saí do exército para fazer um álbum em Los Angeles.’ A pergunta número dois era: ‘Onde você vai morar?’ Eu disse que não sabia. A resposta dela – a terceira coisa que ela me disse – foi: ‘Bem, você vai morar comigo.’ Então eu fiz exatamente isso.

Ele continuou: “Durante o primeiro mês, não a vi. Eu levantava e a mãe dela, Debbie Reynolds, gritava: ‘Ei, Charlie, você quer beber?’ e eu dizia: ‘Não, sou James, muito obrigado’, e então ia para o estúdio. Um mês depois, comecei a ver mais Carrie. Cheguei em casa uma noite e sentei na beira da cama dela e conversamos até de manhã. Depois disso, sempre que eu voltava do estúdio eu ia até o quarto dela para conversar, não importava se eram 23h ou 3h. Ela se tornou minha melhor e melhor amiga.”

Continua após a publicidade..

Carrie Fisher como Princesa Leia em ‘Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança’

Blunt explicou que uma música de seu novo álbum, ‘Dark Thought’, descreve o momento em que ele voltou para aquela casa após a morte de Fisher. Ela faleceu em dezembro de 2016, aos 60 anos.

Continua após a publicidade..

“Coloquei a mão no portão dela e comecei a chorar. Momentos depois, uma das vans conversíveis do Star Map que transportam turistas por Los Angeles apareceu”, disse ele. “No PA, o guia disse: “À sua esquerda, você encontrará a grande e falecida casa da Carrie Fisher… Como você pode ver, alguns fãs ainda estão profundamente comovidos com seu falecimento.” Era eu. Eu queria mandá-los se foder, mas acabei achando engraçado.”

Enquanto isso, foi revelado no ano passado que o LP de 2004 de Blunt, ‘Back To Bedlam’, foi o segundo álbum mais vendido de todos os tempos, depois de ‘Bat Out Of Hell’ do Meat Loaf.



Share. WhatsApp Facebook Telegram Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email