ad

Emma Stone respondeu aos críticos de seu filme Pobres coisasque sugeriram que o filme é sexista e explorador.

Continua após a publicidade..
ad

O recente filme indicado ao Oscar mostra a atriz interpretando Bella Baxter, uma mulher morta trazida de volta à vida por um cientista louco na Londres vitoriana depois de ter o cérebro de um bebê ainda não nascido colocado em sua cabeça, antes de embarcar em uma jornada de descoberta sexual.

No entanto, alguns criticaram o filme, sugerindo que apresenta problemas de consentimento, considerando que Bella tem cérebro de criança, enquanto o fato de ser dirigido por um homem – Yorgos Lanthimos – pode sugerir que é sexista.

Falando com Os temposStone disse: “Se ajudar, como pessoa que interpretou e produziu, não a vi quando criança em nenhuma dessas cenas”.

“Mas mesmo isso é muito literal”, acrescentou Lanthimos. “Se você fizer um filme literalmente, onde você começa a discuti-lo em termos do cérebro de uma criança, então você está perdendo o sentido de contar histórias em geral. Se você começar a analisar o filme como algo que realmente aconteceria, então é claro que o filme não funciona.”

Continua após a publicidade..
ad

Stone passou a refletir sobre os filmes que estão sendo criticados na era da mídia social, revelando: “Minha mãe diz que no início de um relacionamento você diz: ‘Ah, estamos tão apaixonados que terminamos as frases um do outro.’ E então, com o passar do tempo, fica: ‘Você está sempre me interrompendo’.

“Isso também pode acontecer na relação com o cinema, especialmente num filme como este, que faz mais perguntas do que dá respostas. Conheço pessoas que viram o filme e acham que é a comédia romântica mais doce, e outras que tiveram que assisti-lo pelos dedos. E isso é ótimo.”

Continua após a publicidade..

Emma Stone e Yorgos Lanthimos
Emma Stone e o diretor Yorgos Lanthimos participam de uma exibição especial de Searchlight Pictures no Reino Unido, ‘Poor Things’ no Odeon West End em 01 de fevereiro de 2024 em Londres, Inglaterra. CRÉDITO: Getty / Kate Green / Walt Disney Studios Motion Pictures Reino Unido

No mês passado, foi confirmado que uma cena de sexo em Pobres coisas foi tão controverso que teve que ser editado para se adequar à lei do Reino Unido, mesmo com um certificado de 18 anos.

O British Board of Film Classification (BBFC) disse em um comunicado: “Originalmente vimos este filme para obter conselhos. Informamos ao distribuidor que provavelmente classificaríamos o filme como 18, com a condição de que fossem feitas alterações em uma curta sequência que retratasse a atividade sexual na presença de crianças.

“Isso está de acordo com a Lei de Proteção às Crianças de 1978. Quando a distribuidora submeteu o filme para classificação formal, a cena havia sido reeditada e conseguimos classificar o filme em 18º.”

Em NMEa avaliação de quatro estrelas de Pobres coisasdissemos: “Com um uso astuto de técnicas antigas (como pinturas foscas) e truques digitais, Pobres coisas também é encantador de se olhar. Embora sua natureza excêntrica não seja para todos os gostos, a defesa da astúcia feminina sobre a insuportável idiotice masculina certamente deixará muitos com um grande sorriso no rosto.”



Share.
ad