ad

Jonathan Majors’ Revista Sonhos está oficialmente de volta ao mercado. Quase um ano depois que a Searchlight Pictures adquiriu o drama de musculação, o braço especializado do Walt Disney Studios devolveu discretamente os direitos do filme aos cineastas, que agora irão comprá-lo para outros compradores.

A medida ocorre poucas semanas depois de Majors ter sido condenado por agressão e assédio, decorrente de um incidente envolvendo sua ex-parceira, Grace Jabbari. Searchlight entregou a notícia ao Revista Sonhos equipe no final da semana passada que não lançaria o filme, segundo fontes.

O Searchlight não fez comentários.

Revista Sonhos estreou com alarde em janeiro passado no Sundance, onde o desempenho de Majors como fisiculturista amador Killian Maddox lhe rendeu ótimas críticas e prêmios iniciais. O diretor do filme, Elijah Bynum, foi aclamado como o próximo grande diretor.

A Searchlight comprou o filme pelo que as fontes dizem ter sido em torno de sete dígitos em fevereiro de 2023. Ela estava mapeando uma campanha para a temporada de premiações no final do ano. Um mês depois, porém, Majors foi preso em Nova York, colocando em aberto o destino do filme.

Searchlight o removeu oficialmente de seu calendário de lançamentos em outubro, antes do julgamento de Majors. O ator aguarda sentença em 6 de fevereiro. Ele já enfrentou consequências na carreira decorrentes de sua prisão e condenação, com a Marvel Studios demitindo-o como o vilão Kang, o Conquistador. Na semana passada, a Lionsgate abandonou o recurso de Dennis Rodman 48 horas em Las Vegascom esse projeto agora em busca de uma nova estrela e um novo lar.

Bynum escreveu e dirigiu Revista Sonhosque ostenta uma classificação de 84 por cento no Rotten Tomatoes depois de ser avaliado no Sundance.

“É uma performance completa para sempre, repleta de tanta vulnerabilidade quanto raiva, e é para crédito de Majors que nossos corações doem por Killian mesmo – ou talvez especialmente – quando ele está fora de controle”, escreveu O repórter de Hollywood principal crítico de cinema David Rooney em sua crítica. “Os majores e o diretor e roteirista Elijah Bynum conseguem a façanha considerável de nos fazer temer mais pelo colosso intimidador do que pelo empregador trêmulo que ele está enfrentando.”

Depois que a Searchlight adquiriu o filme, fontes dizem que o plano era que Bynum ajustasse uma versão do filme para seu lançamento nos cinemas, embora não esteja claro se o trabalho começou nessa nova versão. Jennifer Fox, Dan Gilroy, Jeffrey Soros e Simon Horsman produziram o longa.

“Teria estado 100 por cento na conversa sobre premiação” se não fosse pelos problemas legais de Majors, disse uma fonte ligada ao filme. O repórter de Hollywood para uma história publicada na semana passada.

Agora, se o comprador certo aparecer, o filme poderá ter mais uma chance de ser visto e, quem sabe, realizar esse sonho.

Share.
ad