Provavelmente levará algum tempo até que os fãs saibam quem substituirá Daniel Craig como o próximo 007.

Continua após a publicidade..

A produtora da franquia Barbara Broccoli disse O guardião, em entrevista publicada online no sábado, há um “grande caminho pela frente” antes que o personagem icônico seja “reinventado para o próximo capítulo”. Ela acrescentou que os executivos também “ainda nem começaram” a modernizar a franquia.

Broccoli, que dirige a série de filmes com seu meio-irmão Michael G. Wilson, explicou que é importante para o próximo episódio retratar a forma como o mundo mudou desde que Craig assumiu o papel de James Bond em 2006. Mas isso não é novidade. , já que o produtor observou que 007 normalmente foi reinventado e modernizado ao longo das décadas.

“Volto ao GoldenEye quando todo mundo estava dizendo. ‘A guerra fria acabou, o muro acabou, Bond está morto, não há necessidade de Bond, o mundo inteiro está em paz e agora não há vilões’ – e cara, estava errado! ela disse.

Continua após a publicidade..

Quando se tratou de Craig no papel-título, eles “queriam se concentrar na aparência de um herói do século 21”.

“Daniel nos deu a capacidade de explorar a vida emocional do personagem… e também o mundo estava pronto para isso”, acrescentou ela. “Acho que esses filmes refletem a época em que se encontram e há um grande caminho pela frente para reinventá-los para o próximo capítulo.”

Depois de cinco episódios da série de filmes, começando com Cassino RealCraig se aposentou oficialmente do cargo após o lançamento de 2021 Não há tempo para morrer.

Continua após a publicidade..

No ano passado, Brócolis disse O repórter de Hollywood que eles estavam mais interessados ​​​​na época em descobrir quem seria o próximo vilão antes de considerar quem interpretaria Bond.

“Sempre sentamos com nossos escritores e começamos pensando: ‘Do que o mundo tem medo?’ Começamos pensando: ‘Quem é o vilão de Bond?’ Tentamos focar nisso como uma espécie de super história”, explicou ela. “E então queremos também olhar para a vida emocional de Bond e o que ele enfrentará pessoalmente e que não teve que lidar antes. Então ele tem dois grandes problemas nos filmes – um é o geopolítico e o outro é o pessoal.”

Share. WhatsApp Facebook Telegram Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email