A Associação dos Empregados de Furnas (Asef) informou nesta quinta-feira, 11, que vai contestar na Justiça a decisão monocrática do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes que liberou a realização de Assembleia de Acionistas da Eletrobras (ELET3;ELET6) que aprovou a incorporação de Furnas.

A decisão anulou duas decisões liminares da Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) e da Justiça do Trabalho (TRT-1), obtida por sindicatos no final de 2023, impedindo a realização da assembleia, sob o argumento de que a Eletrobras e a União seguem em conciliação determinada pelo ministro do STF, Kassio Nunes Marques, para resolver imbróglio sobre a limitação do poder de voto da União.

Continua após a publicidade..

“A Associação dos Empregados de Furnas vai agravar a decisão monocrática por acreditar na força do direito em questão. A Asef segue trabalhando intensamente para alertar à sociedade brasileira para os graves riscos da operação de incorporação de Furnas pela Eletrobras”, informou a entidade.

Continua após a publicidade..
Continua após a publicidade..

Fonte: InfoMoney

Share.