ad

Taiwan parece destinado a eleger Lai Ching-te como seu próximo líder após a concessão do principal candidato da oposição, preparando o terreno para um homem que Pequim rotulou de “instigador de guerra” para a presidência.

Hou Yu-ih, do Kuomintang, parabenizou Lai por sua vitória no sábado à noite em Taipei e pediu desculpas por decepcionar seus eleitores, em uma admissão efetiva de derrota. O KMT é o parceiro de negociação preferido da China e Hou havia prometido reiniciar conversas com o governo do Presidente Xi Jinping se fosse eleito.

Continua após a publicidade..
ad

Lai deve anunciar a vitória hoje mais tarde, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto. O Partido Popular de Taiwan, que estava em terceiro lugar nas pesquisas, também está prestes a anunciar sua derrota, segundo uma pessoa familiarizada com sua decisão.

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

Continua após a publicidade..
ad

Continua após a publicidade..

Um terceiro mandato consecutivo de poder para o Partido Democrático Progressista representaria um golpe para Pequim, que havia advertido que a eleição de Lai poderia desencadear um conflito. A China considera Taiwan uma província separatista que prometeu recuperar algum dia, e o Presidente dos EUA, Joe Biden, prometeu defender a ilha em caso de invasão.

Uma vitória de Lai testaria a recente estabilização dos laços entre Pequim e Washington, após Biden e Xi realizarem conversas em novembro do ano passado. Qualquer renovação das tensões entre as duas superpotências aumenta o risco de um erro de cálculo no Estreito de Taiwan se transformar em um conflito.

© 2024 Bloomberg L.P.

Fonte: InfoMoney

Share.
ad