Em 1986, Neelim Kumar Khaire era um simples recepcionista em um hotel cinco estrelas em Pune, Índia. No entanto, aos 28 anos, uma epifania o levou a uma decisão curiosa: quebrar um record mundial.

Continua após a publicidade..

Khaire escolheu passar três dias inteiros em uma cabine apertada, cercado por 72 cobras venenosas. Para aqueles com medo de serpentes, essa situação pareceria um pesadelo. Mas para Khaire, era um desafio empolgante.

A paixão de Khaire por répteis, especialmente serpentes, era notória. Antes mesmo de sonhar com o Guinness Book, ele já era conhecido por resgatar esses animais. Frequentemente, ele tirava as serpentes do hotel onde trabalhava e de sua própria casa, levando-as para lugares mais seguros.

“Répteis eram visitantes frequentes na minha casa em Matheran. Eu odiava matar criaturas tão bonitas – a maioria delas era inofensiva. Então eu comecei a capturá-las e soltá-las nas colinas de Sahyadri. Uma vez eu peguei uma cobra e a levei para o Instituto Haffkin, e Bombaim. Me falaram que ela era venenosa e perigosa para ser carregada daquela forma. O incidente impulsionou minha coragem e então começou minha obsessão por cobras.”

Continua após a publicidade..

“Répteis eram visitantes frequentes na minha casa em Matheran. Eu odiava matar essas criaturas tão bonitas – a maioria delas era inofensiva. Então comecei a capturá-las e soltá-las nas colinas de Sahyadri. Uma vez peguei uma cobra e levei-a para o Instituto Haffkin em Bombaim. Disseram-me que era venenosa e muito arriscado carregá-la dessa maneira. O incidente aumentou minha coragem e assim começou minha obsessão por cobras”, segundo Khaire ao India Today.

Khaire conta também que capturou e soltou mais de 25.000 serpentes, com a margem de apenas 6.000 mordidas. Um pouco acima do padrão da quantidade de mordidas de cobra de um cidadão qualquer.

Continua após a publicidade..

Estabelecendo o record das cobras venenosas

Khaire realmente não estava para brincadeira. Ele não só escolheu cobras venenosas, mas sim algumas das mais venenosas. Na lista de espécies convocadas estavam 27 cobras monoceladas, 24 víboras de Russel, 9 najas, 4 kraits bandados e 4 cobras comuns. Ou seja, 68 delas poderiam matar Khaire com facilidade.

Por mais que pareça loucura, o recepcionista de 28 anos à época tinha um objetivo bem definido com esse record. Khaire queria demonstrar que cobras venenosas são, na verdade, animais dóceis que só atacam se provocados ou ameaçados.

Com os fundos do seu record mundial, Khaire abriu um pequeno instituto de pesquisa e abrigo de cobras.

Share. WhatsApp Facebook Telegram Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email