ad

O declínio do mercado imobiliário chinês pode continuar por mais dois anos antes de ganhar estabilidade, segundo um ex-oficial do banco central.

As vendas de casas novas em todo o país provavelmente diminuirão em mais 50 milhões de metros quadrados este ano e no próximo, com o total anual de 2025 se estabilizando em torno de 850 milhões de metros quadrados, disse Sheng Songcheng, ex-diretor do departamento de estatísticas e análise do Banco Popular da China, em um fórum em Xangai no sábado. A indústria abalada deixará de ser um peso sobre o investimento e o crescimento econômico depois disso, acrescentou.

Continua após a publicidade..
ad

Os comentários de Sheng ocorrem enquanto o declínio nas vendas de imóveis chineses se acelera em dezembro, mesmo após as autoridades implementarem mais medidas de apoio, que incluíram a flexibilização das restrições à compra de imóveis em grandes cidades. A crise imobiliária sem precedentes no país custou à economia um motor chave de crescimento nos últimos três anos e aumentou o risco financeiro após uma onda recorde de inadimplências por parte dos desenvolvedores.

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

Continua após a publicidade..
ad

Continua após a publicidade..

O mercado imobiliário mostrou sinais de recuperação em novembro e dezembro, colocando as vendas nacionais do ano inteiro em torno de 950 milhões de metros quadrados, disse Sheng no fórum de sábado. Isso significaria que o ritmo de declínio das vendas se moderou pela metade em 2023 em relação ao ano anterior, de acordo com as estimativas de Sheng.

© 2024 Bloomberg L.P.

Fonte: InfoMoney

Share.
ad